Não se podem apreender TLDs de países

Uma boa notícia para os que se preocupam com o poder que o governo dos EUA tem na Internet.

http - PCWorld
Numa decisão histórica, que sinaliza uma vitória para o actual sistema de governança da Internet, um tribunal dos Estados Unidos anulou uma tentativa de apreensão dos domínios do Irão, Síria e da Coreia do Norte, como parte de um processo contra os governos desses países.

Os queixosos no caso queriam ficar com os ccTLDs (domínios de topo de país) .ir, .sy e .kp depois de terem processado estes três países como patrocinadores do terrorismo. A apreensão dos domínios era parte de um julgamento financeiro contra esses governos.

Os queixosos queriam aproveitar os domínios da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), uma organização sem fins lucrativos, com sede nos EUA, que supervisiona a Internet.

O Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito de Columbia, no entanto, negou os pedidos para apreender os domínios no início desta semana, disse o ICANN.

“São notícias muito boas”, disse Peter van Roste, gestor-geral do Council of European National Top Level Domain Registries (CENTR).

“É muito importante, especialmente nestes tempos, mostrar ao mundo que os nomes de domínio não podem ser simplesmente tomados por escritórios de advocacia dos Estados Unidos, com todas as consequências possíveis para o uso global da Internet”, disse ele.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado