Zopt e Apax também querem PT

Sociedade de Isabel dos Santos e Sonaecom, bem como fundos de investimento, revelam interesse em negócio com Oi.

PTA Zopt anunciou hoje o seu interesse e “disponibilidade para integrar uma solução” que “assegure o necessário compromisso de interesses, promovendo a defesa do interesse nacional” para salvaguardar o “valor accionista” da Portugal Telecom (PT). Em paralelo, o fundo privado de investimentos Apax Partners deu a conhecer o plano para oferecer à Oi sete mil milhões de euros pela PT, o mesmo valor com que a Altice se comprometeu e que é considerado reduzido por servir para pagar a dívida e pouco restar para investimento.

Em comunicado, citado pelo Económico, a Zopt afirma que a empresa “e os seus accionistas, na qualidade de investidores estratégicos e comprometidos com o mercado de telecomunicações português, na sequência das notícias recentemente vindas a público sobre possíveis alterações na estrutura accionista da PT/OI, convictos da existência de alternativas que salvaguardem o valor accionista, contribuam para o desenvolvimento e investimento no sector, assegurando mais competitividade e valor para os clientes, manifestam a sua disponibilidade para integrar uma solução que, em aberta colaboração com as partes envolvidas, assegure o necessário compromisso de interesses, promovendo a defesa do interesse nacional”.

A administração da Zopt – que controla a estrutura accionista da operadora Nos -, integra Isabel dos Santos e Mário Silva, bem como Ângelo Paupério e Cláudia Azevedo pelo lado da Sonaecom.

Quanto à Apax Partners, a oferta à Oi é efectuada em parceria com a CVC Capital Partners e o Bain Capital Partners, revelou a Bloomberg, citando “uma pessoa com conhecimento directo do assunto” mas que preferiu não ser identificada. Segundo esta fonte, “os fundos apostam que o governo português estará a favor deles”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado