Net Applications falhou na quota do Windows XP

A queda acentuada no número de utilizadores do sistema operativo resultou de um ajuste no leque de fontes de dados da empresa. O abandono do XP tem sido maior do que as análises revelaram no passado.

windows XP  - Microsoft - IDGNSA Net Applications corrigiu informações segundo as quais o número de utilizadores do Windows XP teria evidenciado uma queda acentuada durante o mês de Outubro, à escala mundial. A redução será devido a ajustamentos, a eliminação de sites chineses, feitos na rede de fontes de informação da empresa, dedicada à recolha de dados através da Internet sobre a utilização de várias tecnologias.

“Um grupo de grandes editores chinesas, com um grande número de visitantes por dia” dava indicações da forte utilização (quase 100%) do XP nos seus site, disse um porta-voz da empresa. “Ao investigar a natureza dos sites, determinou-se que não eram adequados para a nossa rede”, acrescentou.

A alteração provocou ainda mais efeito dado que a poderação é maior para o trafego chinês, devido à menor cobertura da rede da Net Applications sobre ele. Se a empresa estiver correcta, o Windows XP terá vindo a ser abandonado a um ritmo mais rápido, enquanto o Windows 8 estará a ser adoptado mais rapidamente, do que a Net Applications dizia.

Consequentemente, são de esperar quotas diferentes para outros sistemas operativos. E apesar das explicações da organização subsistem informações estranhas: para o mês de Outubro, as suas análises revelam uma quota de 1,64% para o Windows NT, cujo valor estava nos 0,05% em Setembro.

Este sistema operativo foi um precursor do Windows 95, sendo lançado pela primeira vez em 1993.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado