Altice quer PT, trabalhadores da PT não querem Altice

Re-estruturação da PT, “imposta pela Oi”, faz desaparecer PT SI, PT Contact e PT Cloud.

PT_AlticeA Altice anunciou este domingo ter feito uma proposta de aquisição dos activos da Portugal Telecom detidos pela Oi, num valor de 7,025 mil milhões de euros. Em comunicado, a empresa que detém a Cabovisão e a Oni em Portugal, revela estar interessada nos negócios da PT fora de África e exclui a divída da operadora à Rio Forte, algumas acções da Oi e os “veículos financeiros” da PT.

A oferta da Altice inclui 800 milhões de euros a serem realizados no futuro, tendo em conta a geração de lucros e libertação de “cash flow” da PT. A empresa assegura que a aquisição será feita com nova dívida e capital existente.

A propósito do negócio, o francês leblogfinance lembra que a Altice, detentora da operadora Numericable em França, está a aproveitar “a fraqueza económica” de Portugal para ficar com a PT, sendo que a Numericable “está fortemente ligada ao mundo da finança via o fundo de pensões Carlyle”.

Já o New York Times aponta a proposta de aquisição como “a última de um número de potenciais negócios no sector das telecomunicações na Europa, que está a sofrer uma nova vaga de consolidação dado que operadores móveis e de TV por cabo se posicionam antes de esperadas mudanças regulatórias”.

Analistas do BPI disseram ao Jornal de Negócios que “a oferta da Altice é acima do preço que esperávamos que alguém pagasse [pela PT Portugal], apesar de alguns detalhes da oferta serem pouco claros” – nomeadamente as receitas e o OPEX futuros para se chegar aos sete mil milhões de euros da oferta, algo que “pode mudar drasticamente a percepção da oferta”, dizem.

Por outro lado, “estamos um pouco surpresos de ver a Altice apresentar uma oferta de compra antes de assegurar a venda da Cabovisão, já que antecipamos que um processo de concentração entre a PT Portugal e a Cabovisão vai levar mais de um ano para que as autoridades de concorrência emitam uma decisão final. Esta linha temporal parece incompatível com os planos [urgentes] de consolidação da Oi no Brasil”, para a rápida libertação de dívida e sequente aquisição do negócio da italiana TIM naquele país.

Entretanto, quem está declaradamente contra o negócio é a Comissão de Trabalhadores da PT. Ao Expresso, afirmam que a proposta de aquisição “não acrescenta valor”, que a Altice pode estar apenas interessada em fazer mais-valias, vendendo rapidamente a PT Portugal “por atacado ou às postas”.

“Ainda que a Altice diga que não está interessada em comprar a PT para a vender e retalhar, estamos preocupados com o futuro da PT Portugal. A Altice não é um operador global de telecomunicações, nem acrescenta valor à PT Portugal. Não traz tecnologia, nem know how, nem inovação. Não traz qualidade, não garante o desenvolvimento de futuro, nem os postos de trabalho”, afirmou Francisco Gonçalves, da Comissão de Trabalhadores. Segundo ele, “os 7,025 mil milhões traduzem-se em muito pouco, já que a dívida da PT Portugal é de 6,5 mil milhões” de euros.

No sábado, o semanário revelava que a re-estruturação da PT “imposta pela Oi” irá fazer desaparecer a PT SI, a PT Contact e a PT Cloud. Esta unidade para a cloud computing, com o centro de dados na Covilhã, vai integrar “o segmento empresarial, cujo administrador é Carlos Duarte”, enquanto “o negócio dos centros de dados passa para a área de engenharia e operações tecnológicas, sob a responsabilidade de Manuel Rosa da Silva”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado