“Consumidor português é minucioso e dependente da generosidade das marcas”

Os portugueses são conservadores no eCommerce, confirmou João Dionísio numa conferência em que David Bell, disse existirem “dois mil milhões de pessoas com um canal de distribuição no bolso”.

ecommerce

“Os portugueses são clientes curiosos, prudentes, minuciosos e muito dependentes da generosidade e da proposta de valor – conhecidos descontos e promoções – das marcas”, afirmou o docente da Porto Business School, João Dionísio, em conferência organizada pela instituição e pela Tlantic. Para o especialista em comportamento e psicologia do consumidor “o português está alerta para o mundo digital, tem apetência para a compra online, mas demonstra alguma resistência e conservadorismo”.

Prefere “esperar que as marcas venham ter com ele”, reforçou durante a “The Everywhere Store”. No mesmo evento, David R. Bell, salientou o impacto dos dispositivos móveis. “A mobilidade está a mudar o mundo do retalho. Neste momento cerca de 2 mil milhões de pessoas têm um canal de distribuição no bolso”, ilustrou.

No entanto, o responsável confirma a necessidade de se considerar a dependência que a realidade digital tem do espaço físico. “As opções offline moldam as necessidades online”, concretizou, o investigador em comportamento do consumidor da Wharton School, Universidade da Pensilvânia (EUA).
Além disso, o especialista nota que “o comportamento do consumidor é local”. E nessa linha, alerta para o papel da “presença de lojas físicas próximas”.

Segundo o mesmo são fundamentais no processo de tomada de decisão quando se trata de comprar online. “Como tal, a vontade de o consumidor procurar e consumir informação depende do local onde vive”, assinala.

A conferência contou com a apresentação de casos de sucesso internacionais como Tesco, Lojas Marisa, Sonae, Dufry e Leroy Merlin.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado