Oi: não há decisão nem propostas para PT

Empresa procura alienação de activos em África mas também não recebeu propostas.

OiA Oi esclareceu esta terça-feira que não existe qualquer decisão sobre a alienação dos seus activos em Portugal, “nem tampouco recebeu qualquer proposta para isso”.

Em comunicado – assinado por Bayard Gontijo, que ontem era dado como provável sucessor interino de Zeinal Bava na Oi -, a operadora afirma que procura interessados na aquisição dos seus activos em África mas, até agora, “não há qualquer acordo, nem foram assinados quaisquer instrumentos ou propostas visando à alienação dos mesmos”.

A Oi respondeu assim a uma notícia de ontem do jornal Valor Econômico, com o título “Oi vende tudo da PT e foca operação no Brasil“.

Esta afirmava que “fonte próxima à Oi confirmou ao Valor que a empresa negocia a venda de todos os ativos da Portugal Telecom (PT). A estratégia é concentrar a atuação no Brasil e, mesmo que acerte a venda como é esperado inclusive em curto prazo, terá que completar, primeiro, o processo de reestruturação societária da companhia”.

Segundo o jornal, “todas as cartas estão na mesa, há analistas que apostam em uma fusão entre a Oi e a TIM, mas não saiu de foco, já que é desejo dos acionistas controladores, uma compra em conjunto da operadora italiana. Teria que passar pela aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mas faz sentido do ponto de vista operacional. Daria munição às duas [operadoras de telecomunicações] para enfrentar a Telefônica/Vivo que terá novo e maior posicionamento de mercado com a compra da GVT” pela Telefónica.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado