HBM adquire a FiberSensing

A equipa da empresa portuguesa com capital da Portugal Ventures deverá ser integrada no que se será um centro de excelência da compradora, sob a designação HBM FiberSensing.

Luis Ferreira, CEO da Fibersensing

Luis Ferreira, CEO da Fibersensing

A Hottinger Baldwin Messtechnik(HBM) comprou a FiberSensing – Sistemas Avançados de Monitorização, por um valor não revelado, revelou um comunicado da Portugal Ventures, de detentora de capital social na empresa adquirida. Esta, com sede na Maia, dedica-se ao desenvolvimento e fornecimento de sistemas de medição e de monitorização baseados na tecnologia de redes de Bragg em fibra óptica (FBG) para activos físicos críticos.

Depois da fusão deverá funcionar sob a designação de HBM FiberSensing, como centro de excelência para o negócio óptico global da HBM, mantendo a sua actual equipa. Segundo Andreas Hüllhorst, director-geral da HBM, a aquisição enquadra-se na estratégia da empresa para agregar tecnologias-chave capazes de beneficiem a sua carteira de clientes, permitindo ao mesmo tempo à equipa de vendas e marketing endereçar novos segmentos de mercado.

“A gama de sensores e interrogadores da FiberSensing, juntamente com o seu know-how em óptica, são um complemento perfeito para as aplicações de teste e medição da HBM, especialmente nas áreas de elevada deformação, interferência electromagnética e ambientes agressivos. Esta aquisição permitir-nos-á ir ao encontro das necessidades particulares dos clientes relativamente a soluções ópticas e híbridas”, explica.

“É com orgulho que a equipa da FiberSensing se junta à HBM, uma referência mundial na área de testes e medição”, afirma Luís Ferreira, CEO e co-fundador da organização comprada. O executivo vê a fusão com uma fantástica oportunidade para expandir a penetração das tecnologias de monitorização em fibra óptica no mercado a um grau sem precedentes.

Equipa da Fibersensing

Equipa da Fibersensing

O professor José Manuel Mendonça, presidente do INESC Porto, prefere relevar “o completo sucesso alcançado no esforço de valorização económica do trabalho científico levado a cabo durante mais de uma década e que resultou na fundação da FiberSensing”. E para José Epifânio da Franca, presidente do conselho de administração da Portugal Ventures, a operação servirá de catalisador para estabelecer Portugal como um centro de investimento internacional em start-ups de base tecnológica.

A Go4Venture Advisers foi a consultora financeira exclusiva da FiberSensing e dos seus accionistas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado