Novo Chrome desiste de tecnologia gráfica de 1985

Empresa corrigiu 50 problemas de segurança no browser.

Chrome

A Google actualizou o Chrome para a versão 37, abandonando uma tecnologia com 29 anos para mostrar as fontes no Windows, como tinha antes anunciado.

“O Chrome 37 contém uma série de correções e melhorias, incluindo… suporte ao DirectWrite no Windows para uma melhor renderização das fontes”, disse Alex Mineer, gestor do programa técnico da equipa Chrome, num blogue da empresa.

A Microsoft introduziu a API do DirectWrite com o Windows 7, que foi lançado no Outono de 2009, e levou-a para o Windows Vista com o Service Pack 2 (SP2), ao mesmo tempo com uma “Platform Update”. O agora reformado Windows XP não suporta o DirectWrite.

Antes da mudança para o DirectWrite, a versão “Stable” do Chrome (a versão mais polida que a Google oferece), usava o Graphics Device Interface (GDI) da Microsoft, que foi um componente principal do Windows desde a estreia da interface gráfica de utilizador no final de 1985. A Microsoft estava a trabalhar na GDI pelo menos dois anos antes dessa data.

A empresa também corrigiu 50 problemas de segurança no browser e pagou 51 mil dólares em prémios a vários investigadores externos que revelaram vulnerabilidades críticas, dos quais 30 mil para um caçador de “bugs” que revelou várias.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado