Queixas à Anacom aumentam 18% no primeiro trimestre do ano

Serviço móvel lidera, seguindo-se os serviços em pacote. Queixas sobre acesso à Internet e televisão paga diminuem relativamente ao ano anterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACerca de 28% das queixas recebidas pela Anacom referentes aos primeiros três meses do ano estão relacionadas com os serviços de comunicações móveis.

No total, a entidade reguladora do sector recebeu 17.427 reclamações sobre os serviços de comunicações electrónicas – “um aumento de 18,6% face às 14.682 queixas recebidas no período homólogo”, diz em comunicado.

O serviço móvel liderou com 4.906 reclamações (cerca de 28% do total e mais 43,7% do que no período homólogo). As principais razões (49%) devem-se a avarias dos equipamentos, seguidas de longe (apenas 10%) com a portabilidade dos números.

Os serviços em pacote (triple ou quadruple play) “foram o segundo assunto mais reclamado, com 4.798 reclamações no trimestre”, sendo que “quase 30% das reclamações respeitam à informação prestada no momento da venda do serviço e cerca de 25% prendem-se com o cancelamento do serviço”.

No total, a entidade reguladora do sector recebeu 17.427 reclamações sobre os serviços de comunicações electrónicas.

Em terceiro nas reclamações, surge o acesso à Internet, que registou uma quebra homóloga de 11% para as 1.679 queixas. “A maioria das queixas respeita à informação prestada ao cliente no momento da venda do serviço (17,9%), à velocidade da Internet (17,5%) e avarias (14,5%)”, diz a Anacom.

Por fim, a televisão por subscrição teve 1.084 reclamações no primeiro trimestre do ano. Foram menos 25,6% do que no mesmo período de 2013. A maioria das queixas relaciona-se com avarias no serviço (31,7%), informação prestada na venda do serviço (22,9%) e no cancelamento do serviço (14,1%).


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado