União Europeia investe cinco mil milhões no sector da electrónica

O objectivo é ajudar a União Europeia a tornar-se líder no desenho e fabrico de produtos electrónicos, diz a Comissão Europeia.

Alun Foster_ECSEL_Artemis (DR)A Comissão Europeia estabeleceu uma parceria com organizações privadas para o investimento de cinco mil milhões de euros no sector europeu da electrónica. A iniciativa Electronic Components and Systems for European Leadership (ECSEL), lançada esta terça-feira, tem como objectivo ajudar a indústria electrónica europeia enfrentar uma feroz concorrência global feroz, altos custos em investigação, e um ritmo acelerado no desenvolvimento da tecnologia, explica a Comissão.

A União Europeia vai investir 1,180 mil milhões de euros na ECSEL enquanto estados membros da UE e outros externos deverão contribuir com 1,170 mil milhões. Mais de 2,340 mil milhões serão disponibilizados por parceiros industriais.

A iniciativa, acrescenta a Comissão, pretende reunir os fabricantes europeus, empresas de tecnologia, desenhadores de chips, programadores de software, investigadores e universidades nas fases iniciais de desenvolvimento de produtos e serviços para aproximar a investigação e desenvolvimento do do mercado. O programa funcionará até Dezembro de 2024 e é uma fusão da iniciativa ARTEMIS para sistemas incorporados, a iniciativa para a nanoelectrónica ENIAC, e a European Technology Platform (ETP), para a integração de sistemas inteligentes ‒ programas criados em 2008.

Os projectos ECSEL podem ser propostos entre 9 de Julho e 17 de Setembro. As notificações sobre o financiamento estão previstas para meados de Dezembro. Até agora, cerca de 1500 empresas europeias, institutos de investigação e universidades já manifestaram interesse em propor pelo menos 74 projectos no valor de 2,9 mil milhões de euros em financiamento na primeira vaga, afirma Alun Foster, um dos líderes da iniciativa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado