Alemanha confirma investigação a escutas da NSA

Edward Snowden foi chamado a depor mas não respondeu ao pedido.

Angela_Merkel_Chanceller da AlemanhaO procurador federal da Alemanha, Harald Range, considera haver provas suficientes para iniciar uma investigação criminal sobre as alegadas escutas da National Security Agency, dos EUA, aos telefones da chanceler Angela Merkel. Contudo, faltam mais para investigar a suposta vigilância em massa sobre cidadãos alemães.

Há “factos concretos ” para suspeitar que funcionários não identificados dos serviços de inteligência dos EUA monitorizaram o telemóvel de Merkel, disse a autoridade em comunicado à imprensa, esta quarta-feira. Como primeiro passo, a sua equipa vai começar a recolher testemunhos e solicitar informações a agências governamentais.

Uma investigação preliminar não apresentou, até agora, qualquer prova sobre se serviços de inteligência britânicos e dos EUA espiaram o uso da Internet e outros meios telecomunicações, por cidadãos alemães, diz o gabinete do procurador. Apesar disso, a unidade pretende manter-se atenta a novos indícios e espera reunir evidências da referida vigilância, enquanto investiga a suposta espionagem ao telefone de Merkel.

A investigação preliminar sobre a vigilância em massa começou em Junho do ano passado.

Até agora, revelou a equipa, esta analisou apenas fontes de acesso geral, incluindo a imprensa, declarações públicas do consultor da NSA Edward Snowden, assim como as declarações públicas de vários políticos alemães e membros do governo dos EUA.

Além disso, vários ministérios alemães e os serviços de inteligência federais foram questionados. A procuradoria também tentou entrar em contacto com Snowden, através do seu advogado alemão, para lhe dar oportunidade de partilhar o seu conhecimento sobre a actividade da NSA na Alemanha, mas o consultor não respondeu ao pedido, disse o gabinete.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado