“Ativar Portugal” com 350 ofertas de emprego

A iniciativa tem como um dos seus principais objectivos, certificar 10 mil pessoas em tecnologia Microsoft, até 2017. O fabricante conta com 150 parceiros.

Site Ativar Portugal-Microsoft (DR)A Microsoft Portugal apresentou esta quarta-feira a iniciativa “Activar Portugal”, com o qual estima poder criar 2000 postos de trabalho ainda em 2014. No arranque do programa este apresenta já 350 “oportunidades”, segundo um comunicado.

A Accenture, a Agap2, Bee Engineering, GFI, Iten, KCS IT, Quidgest, Randstad e Unisys, são os parceiros com mais oferta entre os 150 participantes na iniciativa. Esta tem como objectivo a criação de emprego qualificado, envolvendo a formação, certificação oficial e valorização de competências em tecnologias Microsoft.

O fabricante espera certificar a competência de 10 mil pessoas nas suas soluções, diz um comunicado. A nota refere que o “Ativar Portugal” surge como resposta às dificuldades das empresas do sector em encontrar profissionais com as competências necessárias e específicas deste mercado.

“Neste momento, há cerca de cinco mil ofertas de emprego por preencher no sector das TI – e duas mil vagas por preencher para profissionais especializados em tecnologias Microsoft, não existindo profissionais com a formação adequada para responder a estas necessidades dos empregadores”, diz o fabricante.

De acordo com o mesmo, à escala europeia, os números são bastante superiores: haverá mais de 900 mil empregos por preencher no sector das TI até 2015. O programa resulta do compromisso e trabalho conjuntos da Microsoft Portugal e das principais empresas parceiras na área da formação, nomeadamente a Actual Training, Alphappl, Galileu, GTI e Rumos, além da rede de parceiros Microsoft, que já está a usar o mercado de emprego do portal “Ativar Portugal” para procurar profissionais certificados.

O fabricante assinou também um protocolo de cooperação com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). O organismo público vai introduzir o programa Microsoft IT Academy, nos seus 30 centros de emprego e formação profissional.

O “Ativar Portugal” materializa-se num portal de conteúdos de aprendizagem, qualificação e certificação em tecnologia Microsoft, e dirige-se a quatro tipos de indivíduos:

‒ pessoas com poucos conhecimentos de tecnologia;
‒ profissionais com alguns conhecimentos tecnológicos, que pretendem aprofundar essas capacidades com vista a uma progressão na carreira ou reingresso no mercado de trabalho;
‒ profissionais com bons conhecimentos, que se pretendem certificar em tecnologias Microsoft;
‒ pessoas que possuindo competências em outras áreas, actualmente sem empregabilidade, pretendem valorizar-se para iniciar carreiras na área das TI.



  1. Royde Luiza Boquinhas 28 de Maio de 2014, 14:04

    A iniciativa é bastante interessante, mas as oportunidades devem ser dadas não apenas para as pessoas que vivem nos grandes centros, pois os jovens que vivem no interior estão sendo penalizados com a falta de emprego e perspectivas de um futuro melhor.

  2. Gostaria de saber para quem são essas oportunidades de emprego?
    Quais são os limites de idade?
    Também são para desempregados com mais de cinquenta anos?

  3. De facto é interessante. Mas o que eu vejo é ofertas do tipo, procuramos colaborador com competências … e depois relatam uma panóplia absurda de sistemas, interfaces, aplicações, linguagens… e depois terminam com : Recém Licenciados ou 1º emprego. Ao que eu penso: Uma pessoa recém licenciada já tem tantas competências e em tantas áreas mal acaba o curso?! Mas depois lá se acende uma luz que diz: Oh claro, é para poderem oferecer ainda menos e terem ajuda do estado e afins….Atenção que não quero ferir susceptibilidades. As pessoas devem de procurar o que é melhor para cada um . Ao que me refiro essencialmente é, eles sabem que as pessoas não têm trabalho Mas se querem pessoas competentes façam por oferecer condições para tal … pois o resultado é o que temos assistido … a emigração cada vez mais a aumentar. Estamos a ficar sem os nossos trabalhadores qualificados…

Deixe um comentário

O seu email não será publicado