Google com nova queixa na UE

400 entidades unem-se para apresentar mais uma queixa contra o motor de busca.

OIPA Google está a abusar da sua posição dominante no mercado para promover os seus próprios serviços e sufocar a concorrência, alega uma nova denúncia contra a empresa apresentada à Comissão Europeia.

O Open Internet Project (OIP) – que representa 400 startups da UE, editores online, associações de consumidores e grupos de direitos digitais -, apresentou a queixa, que a Comissão confirmou esta quinta-feira. A Comissão disse que vai investigar a denúncia e examiná-la cuidadosamente antes de decidir se se justifica uma investigação.

Entretanto, a Google parece ter finalmente resolvido um caso antitruste semelhante com a Comissão. O comissário europeu da concorrência, Joaquin Almunia, disse também hoje estar satisfeito por a empresa ter apresentado soluções aceitáveis para as queixas anteriores.

A Google está sob investigação pela Comissão desde Novembro de 2010, após concorrentes a terem acusado de direccionar os utilizadores para os seus próprios serviços, reduzindo a visibilidade de sites e serviços concorrentes nos resultados das pesquisas.

No entanto, o OIP diz que os remédios não vão suficientemente longe. “A Comissão Europeia tenciona ceder ao gigante através da celebração de um acordo, em grande parte atrás de portas fechadas, que em princípio legalizam a auto-preferência do Google”, disse o grupo em comunicado.

O OIP quer a Comissão a impor sanções mais severas à Google. Mas dado que o caso é semelhante ao que Almunia acaba de encerrar, ele pode não estar disposto a revisitar velhos argumentos.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado