Há mais CDO na Europa

Embora o papel do CIO não desapareça, a transição de um Chief Digital Officer parece ser mais fácil e suave, do que a de um CTO ou director de TI.

executivoO cargo de Chief Digital Officer (CDO) começa a ganhar maior aceitação na Europa, de acordo com o CDO Club. Os salários desses responsáveis em organizações do sector público e sem fins lucrativos variam entre cerca de 180 mil euros e 545 mil euros anuais, de acordo com a organização.

À escala mundial, o número de CDO duplicou em 2013 para cerca de 500. E o CDO Club prevê que o valor vai duplicar novamente até final de 2014, numa estimativa “conservadora”.

A maioria dos referidos responsáveis estão a trabalhar nos sectores de media e publicidade, segundo o estudo. Perto de 68% estão sedeados na América do Norte ‒ menos do que os 88% em 2013 ‒ e 23% estão na Europa, muito acima dos 7% registados no ano passado.

Houve mais de 100 nomeações de CDO na Europa nesse período. Embora a maior parte dos CDO estejam nos EUA, e depois no Reino Unido, o maior número per capita, está na Finlândia. Seguem-se a Austrália ou Singapura.

Esta pesquisa do CDO Club difere significativamente de um estudo da Gartner divulgado no início do corrente mês, segundo o qual, proporcionalmente, o Reino Unido tem o maior número de CDOs.

Embora o papel do CIO não vá desaparecer, a transição de um CDO parece ser mais fácil e suave, do que a de um CTO ou director de informação, segundo o estudo do CDO Club. Normalmente, os CDO vêm de carreiras mais próximas da estratégia do que da tecnologia.

Mas o fundador da organização, David Mathison, considera que as empresas verdadeiramente maduras do ponto de vista digital, dispensam o cargo.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado