46% das PME assinalam aumento de produtividade sem XP

Entre as empresas portuguesas que já fizeram a migração para outro sistema operativo, 68% garante ter aumentado os níveis de segurança, revela um inquérito europeu. O tecido empresarial português é aquele em que se registam melhores resultados.

Windows XPPortugal é um dos países europeus onde as empresas que já fizeram a migração do Windows XP mais sentem a diferença, diz um inquérito realizado pela Ipsos Mori. Cerca de 46% dos inquiridos portugueses assinalaram aumentos de produtividade, com a migração.

E 68% garante beneficiar de maior segurança da informação a partir do momento em que optaram por sistemas operativos mais modernos, diz um comunicado da Microsoft. Em cada país, a Ipsos Mori entrevistou 501 trabalhadores de pequenas ou médias empresas com até 250 colaboradores.

Em Portugal, os valores registados são superiores aos da maioria dos 13 países analisados. As excepções vão para Grécia, Polónia e Espanha, onde os ganhos de produtividade são superiores (71%, 56% e 61%, respectivamente), diz o comunicado.

Quanto ao incremento de segurança, Portugal surge em terceiro lugar, atrás da Ucrânia (75%) e da Roménia (74%). Para trás ficam países como Alemanha, Áustria, Finlândia, França, Hungria, Lituânia ou República Checa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado