Intel defende-se da ARM investindo na Cloudera

Além de possibilitar ao fabricante vender mais chips x86, o investimento de 740 milhões de dólares deverá afastar a Cloudera do desenvolvimento de software para a ARM.

Charles Zedlewski, vice-presidente da ClouderaAo injectar 740 milhões de dólares na empresa de software, Cloudera, a Intel deverá abrir caminho para vender mais chips x86 em instalações de Hadoop, dizem vários analistas. Mas a operação pode ser também uma iniciativa defensiva para manter a sua liderança no mercado de servidores face à ameaça emergente das máquinas equipadas com processadores de 64 bits da ARM.

A Cloudera desenvolve aplicações baseadas em Apache Hadoop, open-source software de computação distribuída através das quais grandes conjuntos de dados podem ser divididos em pequenas unidades e remetidas para vários elementos de processamento. A Intel tem a sua própria distribuição Hadoop através da qual os clientes podem canalizar pacotes de software, mas esta acabará por ser substituída por software da Cloudera ‒ a qual reivindica dominar a maioria do mercado de Hadoop.

Intel é domina o segmento de processadores para servidores, com uma quota de mais de 90% e o recente investimento deverá direccionar temporariamente a atenção para longe da arquitectura da ARM. Esta deverá lançar servidores ARM de 64 bits, no final de 2014, ou início de 2015.

Os fabricantes de servidores, como a Hewlett -Packard e a Dell têm sido atraídos para os componentes da ARM nos últimos anos. “A Intel está a tentar evitar que os servidores caíam nas mãos da ARM, e ‘ter’ a Cloudera é um baluarte contra essa possibilidade”, considera Roger Kay, analista da Endpoint Technologies Associates.

A Cloudera deverá preparar a Hadoop para a arquitectura Intel ‒ sobretudo para chips x86 ‒ como a sua “plataforma preferencial”, revelou a Intel. A empresa de software anunciou no ano passado planos de desenvolvimento para a aquitectura de 64 bit, ARMv8, da ARM. Apesar disso, na última segunda-feira recusou-se a comentar sobre se iria manter essas intenções.

“A nossa aliança com a Intel é óptima para os nossos clientes e potenciais clientes, além de ser boa para toda a comunidade Hadoop. A inovação só deverá acelerar” , disse Charles Zedlewski, vice-presidente de produtos da Cloudera.

A Advanced Micro Devices, a Cavium, a AppliedMicro e outros fabricantes anunciaram o lançamentos de chips destinados servidores baseados na arquitectura, agendados para o final deste ano ou início do próximo ano. O desenvolvimento de software para servidores evolui actualmente em torno de processadores x86. Mas grupo cada vez maior de empresas, incluindo Oracle e Citrix, a produzir código para servidores ARM.

O CEO da Intel, Brian Krzanich, disse no mês passado que a empresa está aumentar o seu enfoque no software, para perceber melhor como vão ser usados os processadores, antes de serem fabricados. “Gastamos agora muito tempo a pensar e forma aberta sobre as experiências desejadas pelos utilizadores, antes de colocar um transístor num chip “, disse Krzanich.

Perda de quota é inevitável

O principal objectivo por trás do investimento da Intel na Cloudera não é ainda claro, mas o fabricante de chips pode estar a tentar garantir mais desenvolvimento para x86 sobre a arquitectura ARM, considera Jim McGregor, analista principal da Tirias Research. “Isso pode garantir a liderança da Intel em implantações Hadoop ou apenas adiar a inevitável” perda de quota de mercado para a ARM, diz o mesmo.

Mas McGregor tem dúvidas sobre se a Cloudera vai abandonar totalmente a ARM, capaz ser bem sucedida em algumas aplicações e segmentos de mercado de servidores, assim como na implantação de servidores preocupados com o orçamento. Charles King analista principal da Pund-IT considera que outros agentes do universo Hadoop poderão substituir a Cloudera.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado