EUA querem terminar o relacionamento formal com a ICANN

A National Telecommunications and Information Administration (NTIA) tenciona deixar o contrato de gestão de nomes de domínio expirar no final de 2015, revelou o seu administrador Lawrence Strickling. Mas há condições.

Fadi Chehade_CEO e presidente da ICANN_IDG (DR)A National Telecommunications and Information Administration (NTIA) dos EUA planeia terminar a sua relação formal com a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), no final de 2015. A última deverá desenvolver um novo modelo de governação global da Internet.

A organização pública dos EUA não tenciona revalidar o contrato com a ICANN, segundo o qual esta gere de aspectos chave do sistema de nomes, que termina em Setembro de 2015, disse o administrador da NTIA, Lawrence Strickling em conferência de imprensa .

A ICANN tem enfrentado críticas crescentes nos últimos anos sobre a influência do governo dos EUA nas suas operações. Mas Strickling e o CEO e presidente do ICANN, Fadi Chehade sublinham que a decisão está sustentada por um entendimento de longa data sobre o carácter temporário da parceria.

O contrato da ICANN com a NTIA para gerir funções da Internet Assigned Numbers Authority (IANA) remonta a 1999. Para a NTIA também é o momento certo para a mudança devido à maturidade da ICANN, e à transparência do processo de decisão entretanto ali desenvolvido, disse um funcionário da primeira organização.

Como condição para a mudança, a transição “deve ter amplo apoio da comunidade” de utilizadores da Internet, dos governos e das empresas , disse Strickling . O novo modelo de governação deve “manter a segurança , estabilidade e resiliência do Internet Domain Name System “, acrescentou.

Deve também manter a abertura da Internet, mantém Strickling. A NTIA não pretende apoiar um modelo de governação no qual o controlo fique apenas nas mãos dos governos, acrescentou. “Quero deixar claro que não vamos aceitar uma proposta na qual se substitui o papel NTIA por uma solução intergovernamental ou liderada por governos”, afirmou.

A comunidade global da Internet estará incluída “integralmente” no processo de transição, disse Chehade. Este encorajou a sociedade civil, grupos de Internet e outras organizações a envolverem-se na transição e no novo modelo de governação.

O debate sobre a transição deverá começar durante a reunião da ICANN em Singapura, entre 23 e 27 Março, disse o administrador.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado