Huawei e Xilinx impulsionam Ethernet para os 400Gbps

O fabricante de equipamentos demonstrou uma placa com chips da Xilinx, preparada para uma largura de banda que só daqui a dois estará normalizada no mercado.

Ethernet 400Gbps_Huawei_Stephen Lawson_IDG (DR)Uma demonstração, pela Huawei e a Xilinx, de um componente capaz de proporcionar um débito de 400Gbps pode revelar o interesse do mercado em ter aquela largura de banda sobre Ethernet. Mesmo que isso apenas daqui a dois anos seja a norma.

Os dois fabricantes mostraram o prototipo na conferência Optical Fiber Communications (OFC), em San Francisco. A parte é apenas um protótipo e diz não tencionar vender um produto pré-norma. Mas a demonstração mostra como os dois fabricantes já se estão a preparar para a próxima versão da Ethernet, considera Chuck Adams, especialista em estratégia de normas do centro de investigação e desenvolvimento da Huawei nos EUA.

As redes de operadores de grande escala mundiais (carriers) sem tecnologia Ethernet já estão a atingir os 400Gbps. E alguns fabricantes dizem ter alguns tipos de tecnologia de 400Gbps à venda ou em desenvolvimento.

Prevêem estar prontos para fornecer equipamento de de 400 Gigabit Ethernet quando esta norma estiver completa. Alguns do desenvolvimentos em curso na esfera dos 400Gbps destinam-se provavelmente a influenciar a eventual norma Ethernet, considera o analista da Dell’Oro, Alam Tamboli.

Ethernet é o esteio das redes empresariais. A maioria dos operadores têm utilizado tradicionalmente outras tecnologias, mas a Ethernet agora desempenha vários funções nas suas redes também.

Com os servidores, os PC e os dispositivos móveis a bombearem cada vez mais dados através de redes, as duas companhias e os proprietários de centros de dados estão a exigir constantemente ligações mais rápidas. Tal como acontece com todas evoluções em velocidade, a passagem dos 100Gbps para os 400Gbps começa a acontecer nos backbones das redes dos operadores.

Mas actualmente, a necessidade de ter maior largura de banda nos centros de dados enormes evolui de perto. Isso faz com que haja, pelo menos, dois mercados para os quais os fornecedores de equipamentos de redes querem ter produto.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado