Vendas de dispositivos inteligentes deverão abrandar em Portugal

O mercado dos equipamentos, a que IDC passou a denominar Smart Connected Devices (SCD), registou vendas unitárias próximas dos 3,5 milhões – um crescimento de 19,6%. Esta dinâmica abrandará para 16,5% em 2014, diz a consultora.

tablets_IDG (DR)

A IDC revelou que o mercado de equipamentos inteligentes conectados ou Smart Connected Devices (SCD) registou a venda de 3,5 milhões de unidades, incluindo PC, tablets e smartphones. O valor representa um incremento de 19,6% face ao ano anterior e não deverá repetir-se no corrente exercício: a consultora estima que o ritmo de crescimento abrandará para 16,5%. Os tablets vão continuar a ser o principal tipo de dispositivo a impulsionar o mercado de SCD.

Este vai continuar a ser um dos mercados com maiores taxas de crescimento da indústria de TI em 2014, apesar de tudo. “A procura de tablets continuou inalterável no decorrer da época natalícia e foi responsável por vendas de cerca de 700 mil equipamentos em Portugal no ano passado e um crescimento de 90,9%”, diz um comunicado da IDC. O incremento das venda destes equipamentos deverá manter-se na ordem dos dois dígitos durante os próximos três anos, estima a consultora.

Como principais factores a impulsionarem essa evolução estará a expansão da oferta ou a adopção pelo sector empresarial – este será particularmente relevante no segundo semestre e seguintes, diz a IDC. O segmento dos PC caiu 2% no último trimestre de 2013, “afectado directamente pela transição para novos equipamentos e a alterações da despesa no mercado de consumo”.

O crescimento de 13,4% no sector empresarial não foi suficiente para alterar o rumo da tendência. A dinâmica do mercado em 2014 “vai beneficiar de uma contracção mais suave no segmento de consumo e volumes mais sustentados no espaço comercial, provenientes das renovações em curso e contínuos investimentos por parte dos clientes”, prevê a consultora.

Smartphones já cresceram menos em 2013

Os smartphones continuaram a ser o maior segmento em volume de vendas, representando mais de 60% do segmento de equipamentos inteligentes conectados, confirma o comunicado da IDC. Mas já registou crescimentos mais modestos: 10,2% no último trimestre ‒ com mais de 600 mil unidades vendidas ‒ , e 20,6% na evolução anual.Tabela dos  cinco maiores fabricantes de Smart Connected Devices

“Após um forte ano de 2013, o crescimento deverá ser mais reduzido em 2014 mas será suportado pela inovação nos produtos, concorrência e ciclos de substituição mais rápidos”, prevê a IDC. “A adopção acelerada de tablets tem tido um impacto significativo no modo como consumidores e organizações utilizam os seus equipamentos computacionais. As fronteiras entre o espaço privado e profissional tem vindo a esbater-se e os novos equipamentos suportam uma crescente versatilidade, abrem novos cenários de utilização e novas oportunidades de crescimento para a indústria”, comenta Gabriel Coimbra, director-geral da IDC Portugal.

Apesar de a Samsung liderar o mercado de equipamentos devido ao volume de vendas, o ambiente competitivo nas três categorias de produtos continua fragmentado e em rápida alteração, segundo a IDC. A liderança do mercado de tablets alterou-se todos os trimestres de 2013 alternando entre a Apple, a Acer e a Asus.

Mas a Samsung assegurou a liderança nas vendas anuais, à frente dessas fabricantes. O fabricante espanhol bq posicionou-se na 5ª posição, enquanto  Toshiba, ZTE e Lenovo também cresceram.

No segmento dos PC, a HP readquiriu a liderança do mercado português em 2013, seguida pela Asus, pela Toshiba, pela Acer e pela Samsung. Este  permaneceu na liderança do mercado de smartphones, seguida pela LG e pela Apple. Estes três fabricantes asseguraram 60% do mercado em 2013.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado