Facebook usa dez mil discos Blu-ray como armazenamento

A gestora da rede social desenvolveu um sistema de armazenamento com capacidade de um petabyte, e de baixo consumo energético. Parte da tecnologia será cedida ao projecto Open Compute Project.

A Facebook apresentou na conferência do projecto Open Compute, um sistema de armazenamento com dez mil discos Blu-ray. O dispositivo é capaz de conter um petabyte de dados sendo altamente eficiente em termos de energia, disse a empresa, na última terça-feira.

A gestora da rede social com o mesmo nome já revelar no ano passado estar a explorar formas de utilizar a tecnologia Blu-ray para as suas necessidades de armazenamento nos centros de dados. E ontem mostrou um protótipo da plataforma em San Jose, Califórnia.

O sistema foi concebido para armazenar dados aos quais, quase nunca se acede, ou para o chamado “armazenamento frio” (cold storage). Isso abrange cópias de fotos e vídeos mantidas pela Facebook em estado de backup, e que , essencialmente, quer arquivar e esquecer.

O sistema Blu -ray reduz 50% os custos e 80% o consumo de energia comparando com o sistema de armazenamento “frio” actualmente usado, baseado utiliza em discos rígidos, disse Jay Parikh , vice-presidente de de engenharia de infra-estrutura na Facebook, numa palestra da conferência. A empresa espera ser capaz de aumentar a capacidade do sistema para cinco petabytes ao longo do tempo, afirmou.

Os discos Blu-ray são uma opção interessante para o armazenamento frio, porque custam menos do que os discos rígidos e há muita margem para os fabricantes aumentarem a densidade de armazenamento dos discos Blu -ray, considera Jason Taylor, director de infra-estrutura na Facebook.

Se a ideia ganhar suporte, pode aumentar a vida útil da indústria do disco óptico.” Vemos isso como uma nova área de procura para a tecnologia”, sustenta Taylor. A máquina construída pela Facebook ainda é um protótipo, mas a empresa espera iniciar testes de produção no final deste ano, revela o profissional.

Embora a tecnologia Blu -ray seja uma opção para o armazenamento frio da Facebook, o responsável espera, eventualmente, mudar para uma versão de baixa potência de tecnologia Flash. Isso não impediu Parikh de mostrar o sistema no palco durante a conferência Open Compute.

Do lado de fora parece um gabinete de servidor simples, com cerca de sete metros de altura, mas por dentro há uma série de braços robóticos para mover os discos. Os discos estão empilhados, e um selector robótico pode escolher rapidamente um disco de uma pilha e movê-lo para um dos 16 gravadores do sistema, para registar nesses discos.

A Facebook ainda está a decidindo que partes do projecto vai ceder ao Open Compute, admite Taylor.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado