IACMP abre para todos os parceiros da Microsoft

O Capítulo Português, da associação internacional de parceiros do fabricante, realizou esta segunda-feira a sua primeira assembleia geral. O plano de actividades previsto para 2014 está focado nos temas da internacionalização e competitividade.

Com a presença de João Couto, director-geral da Microsoft Portugal, o Capítulo Português da International Association of Microsoft Channel Partners (IACMP) realizou a sua primeira assembleia geral. Tratou-se do corolário de um trabalho iniciado em 2013 para permitir trazer para Portugal uma representação da associação internacional, com a criação de um fórum onde os parceiros podem debater os temas mais relevantes para esta comunidade, em articulação com a Microsoft.

Para este ano, a parte portuguesa da associação pretende disponibilizar os benefícios do IAMCP ao maior número possível de parceiros Microsoft em Portugal. Uma das vantagens da presença no grupo é poder aproveitar o  o efeito de rede com a exposição a parceiros internacionais da empresa através das reuniões que são organizadas regularmente.

A IAMCP foi criada em 1994 e representa os parceiros da Microsoft em todo o mundo, com cerca de 80 Capítulos e mais de quatro mil parceiros associados. A região EMEA em que o Capítulo Português está inserido conta com mais de mil associados.

Está já aberta até 2 de Fevereiro, a participação na Appcup 2014, cuja final se vai realizar no âmbito do IAMCP EMEA Summit 2014 em Bruxelas. E decorre também a preparação para o Worldwide Partner Conference 2014, o principal evento anual para parceiros Microsoft de todo o mundo, entre outras iniciativas.

Plano engloba reforço da colaboração com universidades

Os órgãos sociais da associação são constituídos por onze representantes de parceiros Microsoft das mais variadas áreas de competência e dimensão, e estão mandatados pelo período de dois  anos, explica um comunicado.”O plano de actividades previsto estará focado nos temas da internacionalização e competitividade dos parceiros portugueses da Microsoft”, acrescenta.

De acordo com a organização, o plano irá abranger, entre outras áreas:

– o reforço da ligação com universidades para inovação e internacionalização;

– uma articulação com instituições europeias no âmbito do investimento em TIC: a eficiência de gestão;

– a transformação do modelo de negócio para a cloud computing e os temas da competitividade e “benchmarking”.

Para o próximo biénio a associação espera contribuir para o desenvolvimento dos parceiros em três temas,identificadas como críticas para os seus membros:

– proporcionar o máximo de valor e benefícios para quem queira participar;

– alargar o número de membros;

– potenciar a participação activa e networking de Parceiros Microsoft sobre os temas mais estruturantes para o desenvolvimento do sector em Portugal.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado