Google adquire a Deepmind

Muitos serviços de tradução e processamento de imagens, da gigante de busca online, dependem da inteligência artificial e da capacidade de aprendizagem dos seus sistemas, áreas de especialização da organização comprada.

A Google adquiriu a Deepmind Technologies, uma empresa de inteligência artificial, de Londres, por um valor estimado em 400 milhões de dólares. O valor não foi confirmado pelas organizações.

Um representante da Google confirmou o negócio, mas afirmou que a empresa não quer fornecer qualquer informação adicional sobre o negócio, para já. O site de notícias Re/code foi o orgão de informação que avançou, no domingo, com a quantia paga pela aquisição da empresa, fundada pelo especialista em videojogos e neurocientista Demis Hassabis, Shane Legg e Mustafa Suleiman.

A Deepmind reivindica conseguir combinar “as melhores técnicas de aprendizagem para máquinas e sistemas de neurociência para construir poderosos algoritmos de aprendizagem de uso geral”. Revela ainda que as suas primeiras aplicações comerciais estão em simuladores, sistemas de eCommerce e videojogos.

Um site de investigação e desenvolvimento da Google esclarece que muito do seu trabalho sobre linguagem, fala, tradução e processamento de imagens depende de capacidades de aprendizagem das máquinas e de inteligência artificial. “Em todas essas tarefas e muitas outras, reunimos grandes volumes de evidência directa ou indirecta, de relações de interesse, e aplicamos algoritmos de aprendizagem para fazer generalizações, a partir de uma evidência para novos casos de interesse”, pode ler-se.

Já este mês, a Google anunciou a compra da Nest, por 3,2 mil milhões de dólares em dinheiro, e da Impermium, para aumentar o seu conhecimento sobre o combate ao spam e segurança online.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado