Rui Aguiar no Comité de Gestão das Plataformas Tecnológicas Europeias

Será um dos seis membros académicos do organismo que irá liderar a investigação europeia em comunicações móveis. Segundo o investigador, o grande desafio da comunidade de investigação é manter o equilíbrio entre investigação de curto e longo prazo.

O professor da Universidade de Aveiro e investigador do Instituto de Telecomunicações, Rui Aguiar, foi eleito para o Comité de Gestão das Plataformas Tecnológicas Europeias (PTE) Net!Works e ISI (Plataforma Tecnológica Europeia em Comunicações Móveis). O investigador será um dos seis membros académicos de um comité que irá liderar, ao longo da próxima década, toda a investigação europeia em comunicações móveis, de acordo com um comunicado da Carnegie Mellon Portugal (CMU Portugal) – em cujo programa o responsável tem estado envolvido.

“Esta nomeação vem permitir que tanto eu, como toda a comunidade científica portuguesa, possamos ter uma posição privilegiada e uma palavra a dizer no processo de definição das linhas de investigação e desenvolvimento para os próximos anos. Isso irá ajudar-nos a focar o nosso trabalho de investigação no caminho certo e mais promissor a médio prazo, que permita também tornar-nos mais competitivos internacionalmente”, afirma Rui Aguiar.

Na sua opinião, “será necessário garantir que o equilíbrio entre as universidades e a indústria” seja “adequado” e que “as diretrizes estabelecidas não comprometam a investigação no curto prazo”. O grande desafio para a comunidade de investigação, segundo o investigador será “obter o equilíbrio entre a investigação de curto e longo prazo”.

Ao assumir este cargo, Rui Aguiar torna-se no único académico português a fazer parte do comité europeu envolvido na definição da Agenda Estratégica de Investigação (AEI)–Strategic Research Agenda (SRA) – de acordo com o comunicado. A AEI será a matriz orientadora para a Associação 5G-PPP, uma parceria público-privada composta por entidades ligadas à investigação na área das TIC.
Esta Associação irá liderar o desenvolvimento da temática “Advanced 5G Network Infrastructures for Future Internet”, integrado no 8º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento da União Europeia (Horizon 2020), e que irá arrancar em 2014 por um período de sete anos, envolvendo um orçamento de cerca de 80 mil milhões de euros. “O grande objetivo desta área será desenvolver novas soluções tecnológicas – padrões, sistemas, modelos, entre outras arquiteturas – que viabilizem a criação de novas redes de comunicação inteligentes, robustas, de caráter flexível e de baixo custo”, lembra o comunicado.

As Plataformas Tecnológicas Europeias (PTE) constituem um fórum que integra diversos agentes ligados a áreas específicas (neste caso, as Tecnologias de Investigação e Comunicação), reunindo investigadores, empresas e outras partes interessadas no desenvolvimento de trabalhos de investigação e inovação ao nível europeu e nacional.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado