Critical Health em parceria na oftalmologia

Juntamente com a Universidade de Coimbra, a empresa vai procurar incorporar no seu produto Retmarker um novo algoritmo, que usa técnicas de processamento de imagem, capaz de identificar lesões na retina, associadas à retinopatia diabética.

A Universidade de Coimbra e a Critical Health estabeleceram esta sexta-feira uma parceria para a integração, no Retmaker, de tecnologia capaz de identificar, de forma automática, lesões da retina em pacientes diabéticos – através do processamento de imagens oftalmológicas. O memorando de entendimento prevê a realização de estudos de validação complementares, em ambiente real, com parceiros nacionais e internacionais da Critical Health.

Caso o estudo de validação confirme a eficiência demonstrada nos testes já realizados, prevê-se a Critical Health dará inicio à comercialização do produto com a tecnologia agora desenvolvida, durante o ano de 2014. Em traços gerais, a colaboração visa incorporar no equipamento um novo algoritmo que usa técnicas de processamento de imagens, capaz de identificar certas lesões da retina.

O avanço tecnológico é baseado no trabalho da equipa de Isabel Narra Figueiredo, do departamento de matemática da Universidade de Coimbra, explica o comunicado. Segundo o mesmo, a tecnologia que está a ser aplicado com sucesso em programas de rastreio de retinopatia diabética.

Esta é uma das principais causas de cegueira por diabetes e requer uma despistagem anual a todos os diabéticos.

Critical Health em parceria na oftalmologia

 

Juntamente com a Universidade de Coimbra, a empresa vai procurar incorporar no seu produto Retmarker um novo algoritmo que usa técnicas de processamento de imagem, capaz de identificar lesões na retina.

 

 

 

 

A Universidade de Coimbra e a Critical Health estabeleceram esta sexta-feira uma parceria para a integração, no Retmaker, de tecnologia capaz de identificar, de forma automática, lesões da retina em pacientes diabéticos – através do processamento de imagens oftalmológicas. O memorando de entendimento prevê a realização de estudos de validação complementares, em ambiente real, com parceiros nacionais e internacionais da Critical Health.

 

Caso o estudo de validação confirme a eficiência demonstrada nos testes já realizados, prevê-se a Critical Health dará inicio à comercialização do produto com a tecnologia agora desenvolvida, durante o ano de 2014. Em traços gerais, a colaboração visa incorporar no equipamento um novo algoritmo que usa técnicas de processamento de imagens, capaz de identificar certas lesões da retina.

 

O avanço tecnológico é baseado no trabalho da equipa de Isabel Narra Figueiredo, do departamento de matemática da Universidade de Coimbra, explica o comunicado. Segundo o mesmo, a tecnologia que está a ser aplicado com sucesso em Programas de Rastreio de retinopatia diabética.

 

 

Esta retinopatia diabética, uma das principais causas de cegueira por diabetes e requer uma despistagem anual a todos os diabéticos.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado