ERIC dado a dois consórcios com participação portuguesa

Comissão Europeia agiliza situação fiscal de consórcios transnacionais de investigação.

A Comissão Europeia (CE) atribuiu o estatuto ERIC (de “European Research Infrastructure Consortium”) a quatro infra-estruturas de investigação, duas das quais com participação portuguesa. “A decisão simplifica os seus procedimentos de gestão e permite mais avanços na sua investigação”, diz a CE em comunicado.

As infra-estruturas com participação nacional são a European Clinical Research Infrastructures Network (ECRIN), na área da investigação clínica multinacional que envolve 14 países (incluindo no lado português a Universidade Nova de Lisboa) e terá a sua sede em Paris (França), e a European Social Survey (ESS), uma base de dados online para análise das atitudes públicas ao longo do tempo e em 36 países, que terá sede em Londres (Reino Unido). Portugal tem participado no ESS desde 2002, através do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP).

As outras duas infra-estruturas ERIC são a Biobanking and Biomolecular Resources Research Infrastructure (BBMRI) e a European Advanced Translational Research Infrastructure in Medicine (EATRIS).

O estatuto ERIC, que existe desde 2009, é um instrumento legal para a agilização na criação de infra-estruturas europeias, nomeadamente em termos fiscais.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado