SAP recusa TI pan-europeia

Posição surge quando comissário europeu defende parcerias de empresas na recuperação de PMEs portuguesas, incluindo nas TIC.

A SAP rejeitou o pedido político de formação de um grupo de TIs europeu, surgido após os recentes casos conhecidos de espionagem que podem ter envolvido empresas tecnológicas norte-americanas.

Os políticos alemães adeptos da ideia de uma menor dependência tecnológica das empresas norte-americanas terão dado o exemplo do fabricante europeu Airbus, na indústria aeronáutica, criado como contraponto à norte-americana Boeing. Mas “isso não faz qualquer sentido”, disse o co-CEO da SAP, Jim Hagemann Snabe, citado pelo EurActiv, e levaria a “menos concorrência, menos inovação e menor crescimento” num sector global.

Snabe diz que o sector das TI deve estimular a concorrência e o talento jovem para, desta forma, “criar a próxima geração de jovens empresas de TI na Europa, e assim assegurar crescimento e progresso”.

A declaração ocorre antes do vice-presidente da Comissão Europeia, Antonio Tajani, declarar hoje em Lisboa que a criação de novas parcerias entre empresas pode contribuir para a recuperação das PME, nomeadamente portuguesas.

Segundo o comunicado da Comissão, Tajani trouxe “representantes de cerca de 150 empresas europeias, que irão participar em mais de 1.800 encontros bilaterais com PME portuguesas para criar novas parcerias e debater oportunidades de colaboração”, em sectores-chave onde se incluem as TIC.

O evento “tem como objetivo promover parcerias entre empresas portuguesas e outras empresas da UE, mas também com outros países não europeus, em setores identificados como cruciais para o crescimento em Portugal, incluindo a economia do mar, os produtos farmacêuticos e a biotecnologia, os cuidados de saúde, o turismo, os componentes automóveis e aeronáuticos, as tecnologias da informação e da comunicação, a agricultura e os bens alimentares, os materiais de construção ou a indústria química e petroquímica.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado