LG admite que Smart TVs recolhem dados sobre hábitos dos utilizadores

Fabricante deve lançar rapidamente uma actualização de firmware..

As Smart TV fabricadas pela LG Electronics estão a enviar informações sobre os hábitos televisivos dos utilizadores, além de ficheiros, para os servidores da empresa. A fabricante confirmou o caso e planeia lançar uma actualização de firmware para corrigir o problema.

Um programador do Reino Unido revelou esta semana, no seu blogue, que a sua Smart TV estava a partilhar informação com a LG sobre quais os canais que ele estava a ver, por causa de uma opção chamada “recolha de informações de visualização”, activada por defeito.

Mas, após desligar esse recurso, o televisor continuou a partilhar informações com a empresa, disse o programador que usa o pseudónimo online de DoctorBeet.

Segundo ele, após ver anúncios no ecrã inicial do seu televisor, começou a procurar de onde vinha essa publicidade. Ele diz ter encontrado um vídeo no site da LG que realçava a capacidade da empresa em analisar os programas favoritos dos utilizadores, o comportamento online deles, as palavras-chave em pesquisas e outras informações para oferecer anúncios relevantes ao público-alvo.

A página, que o programador apontou como sendo us.lgsmartad.com, diz agora diz: “serviço em manutenção”, mas uma cópia na cache do Google diz: “O LG Smart AD fornece uma forma rápida para os anunciantes se envolverem com audiências-alvo através de ecrãs de múltiplos dispositivos numa escala global e de forma mais eficaz e inovadora”.

A análise de DoctorBeet do tráfego de Internet gerado pelo televisor também revelou que os nomes dos ficheiros armazenados em dispositivos de armazenamento USB ligados estavam a ser enviados para os servidores da LG.

Um outro blogger confirmou a análise de DoctorBeet após analisar o tráfego do seu próprio televisor LG, revelando que o seu televisor também recolhia e enviava os nomes dos ficheiros encontrados em pastas partilhadas em rede por outros dispositivos.

LG confirma
A LG confirmou que os seus televisores recolhiam informações, mas negou que os dados fossem pessoais ou que os utilizava para publicidade direccionada.

“A LG não se envolve – e nunca se envolveu – com publicidade direccionada utilizando as informações recolhidas de proprietários de Smart TV da LG”, disse a empresa em comunicado enviado por e-mail. “Informações como canal, plataforma de TV, fonte de transmissão, etc., que são recolhidas por certas Smart TV da LG não são informações pessoais, mas informações sobre o acto de assistir. Esta informação é recolhida para oferecer recomendações aos telespectadores com base no que outros proprietários de televisores inteligentes da LG estão a ver”.

A empresa verificou que esta informação continua a ser transmitida mesmo quando a função é desactivada no televisor, mas disse que os dados não estão a ser retidos no servidor.

“Uma actualização de firmware está a ser preparada para lançamento imediato e irá corrigir este problema em todos as Smart TVs afectadas. Quando esse recurso estiver desactivado, nenhum dado será transmitido”, disse a LG.

A fabricante também confirmou que os nomes de ficheiros de media armazenados em drives externas, como dispositivos de armazenamento flash USB, estavam a ser transmitidos para a empresa como parte de um recurso planeado que envolvia a busca por metadados relacionados com esses ficheiros de media na Internet, “para oferecer uma melhor experiência de visualização”.

“Esse recurso, no entanto, nunca foi totalmente implementado e nenhum dado pessoal foi recolhido ou retido”, disse a empresa. “Com a actualização do firmware, esse recurso também será removido das Smart TV afectadas”.

“A LG lamenta quaisquer preocupações que estas notícias possam ter causado e continuará a esforçar-se para atender às expectativas de todos os nossos clientes e do público”, disse a LG. “Esperamos que esta actualização elimine qualquer confusão”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado