Hangouts da Google podem violar marca da Hanginout

A Hanginout iniciou o processo em tribunal quando o seu pedido de registo ainda está pendente.

O serviço de videochat Google Hangouts pode estar a infringir intencionalmente a marca pendente da Hanginout, disse esta empresa num processo apresentado num tribunal distrital da Califórnia (EUA) esta terça-feira.

A Hanginout, com sede em Carlsbad (Califórnia), desenvolveu uma app de vídeo para iOS. A aplicação permite que os utilizadores interajam através de vídeos gravados. Eles podem encontrar e seguir pessoas e celebridades, fazer-lhes perguntas e receber respostas em vídeos pessoais.

A empresa foi fundada em 2011 mas disse no processo apresentado ao tribunal que tem vindo a desenvolver os seus produtos desde 2009 .

Os Google Hangouts foram lançados em Maio deste ano e oferecem uma plataforma de mensagens e chat de vídeo que permite aos utilizadores enviar mensagens instantâneas, partilhar fotografias e falar uns com os outros através de vídeo ao vivo.

A “marca ‘Hangouts’ da Google é quase idêntica à marca HANGINOUT da Hanginout na aparência e som”, disse a empresa no processo, acrescentando que a Google infringe assim a marca registada da Hanginouts.

O pedido de registo de marca pela Hanginout ainda está pendente. Ela apresentou o pedido de registo de marcas a 12 de Julho de 2012. A Google fê-lo para a marca Hangouts em Abril de 2013, de acordo com o processo.

O pedido de registo da Google foi, porém, suspenso em Julho pelo US Patent and Trademark Office (USPTO), porque havia “risco de confusão” com a marca comercial pendente da Hanginout, segundo o USPTO. Isso pode impedir o registo da marca Hangouts pela google, disse ainda o USPTO, acrescentando que todas as acções sobre o pedido da Google estão suspensas até a marca Hanginout ser registada ou abandonada.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado