200 milhões com realidade aumentada em 2018

A adopção de aplicações será dominada pelos utilizadores com smartphone, apesar da evolução previst nos óculos inteligentes, de acordo com um estudo realizado pela Juniper Research.

O mercado de aplicações de realidade aumentada vai expandir-se dos actuais segmentos de jogos e navegação para se tornar parte integrante do ecossistema da electrónica de consumo, diz Juniper Research.  O universo de utilizadores vai crescer drasticamente dos 60 milhões previstos para o corrente ano, à escala mundial, para quase 200 milhões, em 2018.

Apesar da instabilidade inicial e das aplicações se centrarem em usos específicos, a tecnologia de realidade aumentada deverá tornar-se uma plataforma chave para futuras formas de comunicação e comércio – diz o estudo Mobile Augmented Reality: Smartphones, Tablets and Smart Glasses 2013-2018. Por isso tem o potencial de envolver uma nova geração de consumidores de uma forma única: deverá combinar a natureza pessoal de dispositivos inteligentes com a riqueza de informações disponíveis na Internet, a diversidade de aplicações e a evolução dos dispositivos.

O estudo conclui que enquanto o mercado amadurece, o ecossistema de aplicações vai expandir-se rapidamente. As inovações iniciais partirão dos jogos – como o Google Ingress – mas a tecnologia será introduzida em aplicações de saúde, domésticas e de desporto.

Além disso, a consultora levanta a hipótese de haver uma mudança de paradigma no uso da tecnologia de realidade aumentada com as redes sociais. Há o potencial para a divisão entre digital e físico com utilizações futuras nas quais a representação digital de uma pessoa aparece nas imediações do interlocutor.

A Juniper Research prevê que quando o mercado estiver maduro, a utilização de aplicações de realidade aumentada evoluirá para se adaptar aos dispositivos. O tablet será o ambiente natural para meios e aplicações de segundo ecrã, enquanto o smartphone se confirma como plataforma para aplicações de realidade aumentada de navegação.

A consultora salienta que os futuros óculos inteligentes darão novo impulso a esta dinâmica de evolução. Os utilizadores serão beneficiados com cada vez mais dispositivos de realidade aumentada – cada um com ecossistemas únicos de aplicações.

Segundo o estudo, o mercado de realidade aumentada móvel permanecerá dominado por três regiões América do Norte, Europa Ocidental e Extremo Oriente e China. Beneficiam do facto de o mercado de smartphones e tablets estar mais maduro e desenvolvido para os programadores de aplicações.

Estas zonas também serão as primeiras a adoptarem óculos inteligentes, o próximo grande desenvolvimento em realidade aumentada.

(CIO Espanha)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado