ICANN demarca-se do governo dos EUA

A organização gestora de infra-estrutura da Internet, e outras nove, apelaram uma globalização acelerada das funções sobre nomes de domínio da Internet depois das revelações sobre a espionagem da NSA.

A coordenação da infra-estrutura técnica da Internet deve afastar-se da supervisão do governo dos EUA, defendem dez organizações gestoras envolvidas na gestão técnica da Internet. É uma reacção às revelações sobre a vigilância exercida pela National Security Agency do país.

As organizações – incluindo a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN ), a Internet Society, a Internet Engineering Task Force (IETF) e o World Wide Web Consortium (W3C) – dizem que deve ser acelerado o processo de “globalização” das funções sobre nomes de domínio da Internet realizadas pela ICANN – e tradicionalmente supervisionado pelo governo dos EUA.

A governação da Internet deve evoluir em direcção a ” um ambiente no qual todas as partes interessadas, incluindo todos os governos, participam em pé de igualdade “, consideram os grupos, num comunicado. Durante uma reunião no Uruguai , os dez grupos “expressaram uma forte preocupação com o enfraquecimento da confiança dos utilizadores da Internet à escala mundial devido às revelações recentes sobre monitorização e vigilância generalizada”, acrescentam no comunicado.

(Grant Gross, IDG News ServiceWashington)

 

ICANN demarca-se do governo do EUA

 

A organização gestora de infra-estrutura da Internet, e outras nove, apelaram uma globalização acelerada das funções sobre nomes de domínio da Internet depois das revelações sobre a espionagem da  NSA.

 

 

A coordenação da infra-estrutura técnica da Internet deve afastar-se da supervisão do governo dos EUA, defendem dez organizações gestoras envolvidas na gestão técnica da Internet. É uma reacção às revelações sobre a vigilância exercida pela National Security Agency do país.

 

As organizações – incluindo a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN ), a Internet Society, a Internet Engineering Task Force (IETF) e o World Wide Web Consortium (W3C) – dizem que deve ser acelerado o processo de “globalização” das funções sobre nomes de domínio da Internet realizadas pela ICANN – e tradicionalmente supervisionado pelo governo dos EUA.

 

A governação da Internet deve evoluir em direcção a ” um ambiente no qual todas as partes interessadas, incluindo todos os governos, participam em pé de igualdade “, consideram os grupos, num comunicado. Durante uma reunião no Uruguai , os dez grupos “expressaram uma forte preocupação com o enfraquecimento da confiança dos utilizadores da Internet à escala mundial devido às revelações recentes sobre monitorização e vigilância generalizada”, acrescentam no comunicado.

 

(Grant Gross, IDG News ServiceWashington)

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado