Londres quer vistos para atrair especialistas em tecnologia

O actual sistema de vistos no Reino Unido é considerado moroso e dispendioso.

O actual “mayor” de Londres, Boris Johnson (na foto), apresentou um plano ao Ministério do Interior para um London Visa que tornaria mais fácil aos especialistas em tecnologia e gurus da moda de todo o mundo conseguirem um emprego na cidade.

O novo regime de vistos poderá permitir que os desenvolvedores e programadores talentosos possam obter um apoio oficial da Tech City que lhes permita evitar o processo de pedido de visto actualmente em vigor.

Johnson argumenta que Londres deve ter dado 100 dos actuais 1.000 vistos de “Tier 1, Exceptional Talent”, destinados aos profissionais de topo nos campos das ciências e artes.

No estado actual, só têm permissão para pedir esses apoios oficiais a Royal Society, o Arts Council England, a British Academy e a Royal Academy of Engineering. Na nova proposta, a Tech City, o Fashion Council e o London Design Festival poderiam escolher os 100 candidatos e, de seguida, fornecer apoio oficial para acelerar a sua entrada no Reino Unido.

Ao diário Financial Times, Johnson disse: “É uma mensagem clara para a elite de Silicon Valley ou para os ‘fashionistas’ de Pequim que Londres é o lugar para onde devem vir desenvolver ideias, criar novos negócios e ser parte de um epicentro de talentos globais”.

Várias start-ups do Reino Unido reclamaram no passado ser difícil recrutar talentos fora da União Europeia por causa da burocracia envolvida.

Kit Malthouse, vice-prefeito de Londres, admitiu que 100 vistos foi um ponto de partida baixo, mas sugeriu que não havia espaço para o crescimento nos próximos anos, se o sistema for bem sucedido.

Em áreas como tecnologia e moda, o talento individual é vital para o sucesso do sector, disse, acrescentando: “nós só precisamos de encontrar um Steve Jobs e temos uma Apple nas nossas mãos”.
(Sam Shead, Techworld)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado