Megamail encerra no final de Setembro

FCCN reconhece ter “serviço obsoleto” com “utilização residual” e que “acarreta riscos de segurança elevados”, não tendo “recursos para colmatar essas lacunas ou para garantir a estabilidade do serviço”.

A Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), agora integrada na Fundação para a Ciência e Tecnologia, está a alertar os utilizadores do serviço de email gratuito Megamail do seu encerramento faseado a partir de 30 de Setembro.

Segundo a mensagem electrónica enviada aos utilizadores, nessa data “o sistema deixa de receber e enviar emails, mantendo-se o acesso ao conteúdo das caixas de correio, por webmail e IMAP”. A partir de 31 de Dezembro próximo, “as caixas de correio deixam de estar disponíveis”.

A missiva explica ainda que “o Megamail é um serviço com características técnicas obsoletas, face às exigências esperadas atualmente.A operação deste serviço acarreta riscos de segurança elevados, tendo presentemente uma utilização residual e não dispondo a FCCN de recursos para colmatar essas lacunas ou para garantir a estabilidade do serviço”.

O Megamail foi lançado a 21 de Fevereiro de 2000, a partir de um protocolo a três anos entre a então Vodafone Telecel, o Ministério da Ciência e Tecnologia e a Sun Microsystems. O objectivo era disponibilizar 200 mil caixas de correio electrónico, com cada uma um espaço de 3 MB. Actualmente, esse espaço era de 50 MB.

A Telecel, que garantiu inicialmente os servidores de armazenamento, tinha quase 75 mil endereços registados menos de um ano depois.

Em Abril de 2004, com mais de 150 mil utilizadores no Megamail, surgiu o Gmail a oferecer 1 GB de armazenamento gratuito e este tipo de ofertas na ordem dos megabytes tornou-se desinteressante. Em Dezembro de 2005, após a Vodafone ter anunciado que iria descontinuar o Megamail no mês anterior, a FCCN assegurou a sua continuidade, com verbas comunitárias.

Agora, a mesma FCCN garante que o serviço vai encerrar – numa altura em que países como o Brasil ponderam lançar este tipo de serviços de email mas cifrados.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado