GÉANT reforçada com mais largura de banda

A rede europeia para projectos de investigação disponibiliza agora velocidades até 100 Gb/s, em 32 mil organizações.

A largura de banda da rede europeia GÉANT, para a comunidade de investigadores, foi reforçada beneficiando de uma recente melhoria: a infra-estrutura passa a poder suportar débitos até 2 Tb/s (terabits por segundo), entre dois pontos da rede central.

A rede entra na fase GN3plus de evolução e dispondo de uma capacidade de cerca de 500 Gb/s, segundo um comunicado. E isso significa isto que cada um dos utilizadores das 32 000 organizações ligadas – universidades, institutos de ensino superior, institutos de investigação, escolas, bibliotecas, museus, arquivos nacionais e hospitais – pode transferir dados a velocidades de 100 Gb/s.

«Precisamos de débitos elevados e de elevada capacidade para nos mantermos na corrida da investigação a nível mundial. Na equação da investigação, os dados são hoje quase tão importantes como a própria investigação. Com este melhoramento, a rede GÉANT mostra que lidera todo o conjunto de redes de investigação», comentou a comissária europeia para a Agenda Digital Neelie Kroes.

Nas expectativas da Comissão com a melhoria a redeV permitirá uma colaboração mais rápida em projectos de importância crítica e deverá satisfazer a procura crescente de capacidade de transferência de dados. “A criação e partilha de dados científicos está a aumentar exponencialmente, com consequências nas infra-estruturas TIC, em particular nas redes de investigação. Os grandes projetos que envolvem parceiros de todo o mundo geram enormes quantidades de dados que têm de ser distribuídos, analisados, armazenados e consultados”, diz o comunicado.

A Comissão Europeia atribui actualmente à GÉANT um financiamento de 41,8 milhões de euros. A rede liga 38 parceiros das NREN, servindo 43 países e abrangendo mais de 50 milhões de utilizadores finais de mais de dez  mil universidades, institutos de ensino superior, institutos de investigação, bibliotecas, museus, arquivos nacionais, hospitais, etc., e mais 22 mil escolas primárias e secundárias.

É gerida pela DANTE (UK), a empresa que preside ao consórcio do projecto, constituído por 41 parceiros.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado