Resultados da Microsoft sofrem impacto do Surface RT

Apesar de as receitas da empresa terem crescido perto de 10%, no seu quarto trimestre fiscal (face ao período homólogo), desiludiram os analistas. No total, ascenderam a 19,9 milhões de dólares no período trimestral encerrado a 30 de Junho.

A aposta da Microsoft no seu tablet Surface fez, para já, com que os resultados financeiros da Microsoft não tenham sido tão bons quanto esperado pelos analistas, durante o quarto trimestre fiscal da empresa (terminado a 30 a de Junho). Mesmo que a facturação tenha crescido 10% em termos homólogos.

Analistas consultados pela Thomson Financial estavam à espera, em média, de um volume de 20,700 milhões dólares. O lucro também não satisfez os especialistas ficando nos 4,970 milhões, ou 0,59 dólares por acção, face a uma perda líquida de 492 milhões dólares americanos, ou 0,06 por acção apurados para o quarto trimestre de 2012.

Os resultados incluem um encargo de 900 milhões de dólares, ou 0,07 por acção, referente a “ajuste de inventário” do tablet Surface RT: sinal claro dos problemas associados à entrada do produto num mercado onde concorre com o iPad da Apple.

O desempenho económico da Microsoft inclui também receitas por produtos ainda não entregues relativas a actualizações do Office (Office Upgrade Offer), no valor de 782 milhões de dólares. Assim tendo esse elemento em conta os resultados pró-forma ascenderiam a 19,100 milhões de dólares destaca o fabricante em comunicado, 0,52 dólares por acção – face a 0,75 por acção previsto pelos analistas.

Isso se compara desfavoravelmente com receitas pró-forma de 18,6 mil milhões, 0,73 dólar por acção, registadas no quarto trimestre de 2012: que excluem um encargo 6,200 milhões relativo a serviços online. Amy Hood, CFO da Microsoft, disse numa declaração de resultados que os resultados do quarto trimestre foram afectados pelo declínio contínuo do mercado de PC.

A responsável ressalva que a empresa continua a registar uma forte procura para os produtos empresariais baseados em cloud computing. Outras soluções da Microsoft que em particular registam uma procura durante o trimestre são o Office 365, o Outlook.com, o Skype e o Xbox Live.

Os resultados fiscais anuais da empresa ascenderam a 77,8 mil milhões de dólares, com lucros de 21,9 mil milhões, 2,58 por acção.

(Juan Carlos Perez, IDG News Service)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado