Disaster Recovery pago por informação recuperada

A Asigra está a propor um sistema de preços diferente do modelo tradicional, baseado na cobrança por informação alojada. É raro uma empresa precisar de recuperar toda a informação alojada.

Há um pequeno segredo sujo do segmento de Disaster Recovery, de acordo com Dave Simpson, que acompanha o mercado de armazenamento para o 451 Research Group: normalmente, as empresas clientes precisam de menos operações de recuperação de dados do que dizem os fabricantes do sector.

Estes e os seus parceiros acabam por cobrar pelos serviços com base na quantidade de dados alojados. Mas na realidade é raro uma empresa precisara de recuperar todos os seus dados, em backup.

O fabricante de software de Disaster Recovery e backup, a Asigra introduziu um novo sistema de preços, mudando o modelo tradicional. Os valores cobrados são definidos  com base na quantidade de informação realmente recuperada anualmente – e não apenas relativamente à quantidade de informação em backup.

O novo Recovery Licensing Model – sobre o qual a empresa pediu uma patente – introduz um modelo de preços baseado no desempenho. Os clientes com sistemas tolerantes a falhas que exigem menos recuperações anualmente pagarão menos do que
clientes com eventos de recuperação mais frequentes.

A estrutura de preços é limitado a 25% dos custos de backup e o maior evento de recuperação anual é dispensado. A cada cliente é fornecida uma pontuação de desempenho de recuperação que determina o pagamento. Se os clientes recuperarem menos de 5% dos seus dados num ano, pagam 0,167 dólares mensais por GB.

Os clientes que recuperem 25% ou mais dos seus dados anualmente pagam até 0,50 dólares mensais por GB, de acordo com a lista de preços. Não há nenhum valor em fazer backup, apenas na recuperação dos dados”, diz Steve Duplessie analista do Enterprise Strategy Group. “Ao cobrar preços baseados na recuperação (…) estão a alinhar o custo com o valor real”, sublinha.

(Brandon Butler, Network World)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado