TIMWE e Ogone juntas nos pagamentos com cartão de crédito

Parceria permite aos utilizadores escolherem a facturação pelo operador, por cartão de crédito ou outros modelos alternativos de pagamento.

A TIMWE e a Ogone assinaram um acordo que permitirá à TIMWE oferecer pagamentos por cartão de crédito em todo o mundo.

A multinacional portuguesa de marketing, entretenimento e pagamentos móveis junta-se assim a um dos principais fornecedores internacionais de serviços de pagamentos, que “será o parceiro tecnológico da TIMWE”, revelaram as empresas em comunicado. A plataforma da Ogone “tem concordância com a PCI DSS (indústria de pagamentos por cartão), irá permitir à TIMWE integrar diversos bancos, assim aumentando a flexibilidade da TIMWE e a sua abrangência na oferta de pagamentos”.

Com o acordo, esta empresa terá ainda “a capacidade de adaptar as suas soluções de pagamentos a diferentes requisitos, geografias e moedas”. Já a Ogone poderá alargar o seu negócio “para os mais de 75 países em que a TIMWE opera”.

A parceria permitirá à empresa nacional “aumentar a oferta M-Coin e, em última análise, também fornecer aos seus utilizadores a escolha entre serem faturados diretamente pelo operador, por cartão de crédito e outras opções de pagamento alternativas”.

“Os pagamentos móveis são um dos principais focos da TIMWE e esta parceria mostra o compromisso da empresa com o desenvolvimento das melhores soluções de pagamentos para os nossos clientes. Em conjunto com a Ogone, iremos fornecer pagamentos por cartão de crédito, tornando-os disponíveis para toda a nossa audiência”, refere Diogo Salvi, CEO da TIMWE. “Este acordo é mais um passo para fazermos do M-Coin uma referência no mundo dos pagamentos móveis”.

Segundo Simon-Pierre de La Seigliere, director para o Sul da Europa da Ogone, “também fornecemos à TIMWE a nossa ferramenta de anti-fraude que permite soluções de topo para combater situações fraudulentas. Adicionalmente, a certificação PCI DSS dos nossos serviços dá à TIMWE acesso às ultimas experiências de processamento, como por exemplo a compra com ‘um só clique’”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado