ENISA assume novas responsabilidades

O organismo deverá trabalhar de forma mais estreita no processo normativo da União Europeia sobre cibersegurança oferecendo assistência e aconselhamento aos países e instituições.

A agência de cibersegurança da União Europeia, ENISA, tem um um novo regulamento o qual lhe atribui novas responsabilidades na Europa. O diretor executivo do organismo, Udo Hellmbrecht , diz que ” a ENISAtem agora a abrangência e autoridade necessárias para marcar a diferença mais na protecção do ciberespaço europeu” “Vamos trabalhar em estreita colaboração com os Estados-Membros e concentrar mais sobre o cibercrime através da colaboração com a Europol”, afirmou.

O novo regulamento dá ao organismo ” uma interface robusta que permite a luta contra a cibercriminalidade, com enfoque na prevenção e detecção de tais crimes, e está ligada ao Centro Europeu contra a Europol Cibercrime (EC3)”, acrescenta. Segundo o responsável será possível dar mais apoio ao desenvolvimento de políticas e legislação da UE sobre cibersegurança.

Além disso, a organização disponibilizará apoio na investigação, desenvolvimento e padronização de normas da UE em matéria de gestão de risco e de segurança, redes e serviços. E terá um papel mais forte na prevenção, detecção e resposta a ciber-ameaças, de carácter transfronteiriço.

A ENISA vai procurar trabalhar mais estreitamente nos processos políticos e normativos da UE oferecendo assistência e aconselhamento aos países e instituições da mesma.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado