Empresas lucram quando CIO colabora na gestão

Colaboradores fortes normalmente vinculam a rota das TI com a estratégia corporativa, diz estudo da PwC.

As empresas com relações fortes entre o CIO e outros executivos “C-suite” [de “chief”, ao nível da administração] são quatro vezes mais propensas que as equipas menos colaborativas a alcançarem melhores resultados de negócios, como crescimento de receita e margens de lucro elevadas, de acordo com o quinto estudo anual “Digital IQ” da PricewaterhouseCoopers.

A PwC entrevistou 1.108 líderes de negócios e tecnologia de todo o mundo e dividiu as suas respostas em dois grupos: os 13% dos entrevistados que se classificaram como “colaboradores fortes” na “C-suite”, e os outros que não o fizeram.

O estudo encontrou uma grande correlação entre a forte colaboração na “C-suite” e melhores desempenhos empresariais, que a PwC definiu como empresas a reportarem crescimento da receita de 5% ou mais no ano anterior e elevados níveis de rentabilidade, receitas e inovação.

Porquê esta correlação? Os “chiefs” caracterizados como colaboradores fortes tipicamente vinculam o seu roteiro de TI à estratégia corporativa, diz o estudo.

Chris Curran, director da PwC e tecnólogo-chefe da empresa nos EUA, diz que o CIO deve iniciar “conversas digitais” que ajudem a “C-suite” a ver as TI como uma parte importante da estratégia de negócios.

“O líder sénior está a tentar gerir a mudança transformacional e, para a maioria das empresas, a TI e o mundo digital vão estar na frente e no centro para que isso aconteça”, diz Curran.

Ter o CEO alinhado com os objectivos críticos das TI é fundamental – e um sinal de que uma empresa tem um alto “QI digital”, diz o estudo. 82% dos executivos colaborativos dizem que o seu CEO é um campeão das TI, em comparação com 54% do grupo com menor colaboração entre executivos.

Além disso, os colaboradores fortes estavam mais propensos do que os outros para ter um “roadmap” simples, de vários anos, para a estratégia de negócios, o que ajuda a fomentar a inovação e entregar projectos dentro do prazo e do orçamento, diz a PwC.
(Lauren Brousell/CIO)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado