Gestor de site alemão de partilha de ficheiros condenado a quase quatro anos

O litígio contra o torrent.to arrastava-se há sete anos.

Um homem foi condenado a três anos e 10 meses de prisão por um tribunal alemão, por gerir o torrent.to (site de “torrents”) entre Dezembro de 2005 e Abril de 2008.

Ele foi condenado pelo tribunal local de Aachen a 30 de Abril pela exploração comercial e não autorizada de obras protegidas por direitos autorais, disse a Society for the Prosecution of Copyright Infringement (GVU) num comunicado (em alemão) publicado na segunda-feira.

O homem de 33 anos, que foi identificado pela GVU apenas como Jens R., foi o ex-proprietário da torrent.to, um site que continua a operar sob um novo proprietário, desde 2008, e a GVU ainda pretende extinguir.

A sentença do tribunal foi maior do que a sentença de três anos e seis meses de prisão que o promotor pedia, disse Christine Ehlers, porta-voz da GVU. Como o caso contra Jens R. foi perante um tribunal local, a maior sentença só poderia ser de quatro anos, disse esta terça-feira Ehlers.

A defesa pedia a absolvição do réu de todas as acusações, disse a GVU.

O torrent.to foi alegadamente utilizado para fazer download ilegal de filmes, jogos e e-books, de acordo com a GVU. Jens R. criou o site com o único propósito de gerar tanto tráfego quanto podia para atrair visitantes e exibir publicidade que vendia através da sua rede, considerou o tribunal, citado pela GVU.
(Loek Essers/IDG News Service)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado