Internet não precisa da ajuda da UIT

O pioneiro da Internet Vint Cerf critica fortemente os trabalhos desenvolvidos esta semana na Conferência Mundial das Telecomunicações Internacionais.

Os trabalhos em curso para elaborar novas regulamentações para as telecomunicações, na Conferência Mundial das Telecomunicações Internacionais (WCIT), podem prejudicar a Internet, advertiu Vint Cerf – pioneiro no desenvolvimento da Internet e executivo da Google. “A Internet está sob ameaça” com as propostas feitas no evento da União Internacional de Telecomunicações, disse Cerf na conferência USENIX LISA (Large Installation System Administration), na última quarta-feira.

A Internet não é controlada por nenhum país e a melhor maneira de lidar com os problemas dela, continua a ser através de acordos informais entre as partes interessadas, argumentou. O objectivo da WCIT é actualizar os acordos orientadores da União Internacional de Telecomunicações (UIT), organização das Nações Unidas. Nesse processo, a entidade poderá expandir o universo de acção da UIT através da Internet.

Os seus comentários terão sido premonitórios, ao surgirem apenas horas antes de uma controvérsia na conferência da UIT, com a Internet Society a sugerir que novas regulamentações sobre a Internet tenham sido erradamente acrescentadas a regulações sobre  a Internet. “Ninguém está no comando” da Internet, reforça Cerf. E essa falta de controlo centralizado parece levar os funcionários do governo á perplexidade, afirmou.

Ele recorda que, em 2003, explicou a diplomatas, durante o Internet Governance Forum, como a Internet era gerida. “Eles recusaram-se a acreditar que era possível ter um sistema distribuído desta escala e magnitude, sem ser controlado centralmente”, disse ele.

Financiado pelo Departamento de Comércio dos EUA, a ICANN faz a gestão os nomes e endereços de e para a Internet, apesar de não ter qualquer controle sobre a própria Internet, alerta Cerf. “Embora haja provavelmente alguns legisladores nos EUA que gostariam de acreditar que o país controla a Internet, na verdade, a rede é um ambiente altamente distribuído e muito colaborativo”, explica Cerf.

De acordo com uma série de reportagens, a Rússia tencionava apresentar uma proposta na WCIT, para haver um controlo multinacional sobre a Internet. Mas o representante dos EUA na WCIT terá ameaçado sair da reunião se isso acontecesse.

A proposta russa foi arquivada, embora outros países tenham concertado posições para o controlo da gestão de nomes de domínio ser retirado à ICANN e serem aprovadas iniciativas referentes inspecção profunda de pacotes (Deep Packet Inspection) no tráfego de Internet.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado