Um MBA em TI é importante para a sua carreira?

Curso não garante sucesso profissional mas ajuda no alinhamento com os negócios.

Fazer um MBA pode ajudar os profissionais no sector da tecnologia a estabelecerem uma ponte entre os negócios e as TI, mas não é uma garantia de sucesso, nem se traduz automaticamente num maior salário. Então, quando é que um diploma de negócios faz sentido para um profissional das TI? Depende da posição ocupada, diz Jack Cullen, presidente da equipa de TI da Modis.

No topo da hierarquia de TI, os CIOs estão mais envolvidos na estratégia corporativa, operações e transformação de negócios ao longo dos anos, fazendo do MBA uma especialização atractiva.

“Vemos uma série de executivos menos técnicos, mas os CIOs são muito focados no negócio. Por isso, o MBA para o líder é vital para empresas que estão à procura de uma abordagem de negócios em linha com a tecnologia”, avalia Cullen.

Gestor de projectos e analista de negócios são outros talentos que podem beneficiar de um MBA. Administradores de bases de dados, embora menos directamente envolvidos com a estratégia de negócio, também podem tirar proveito de um MBA.

“Há valor no MBA para administradores de base de dados porque eles podem olhar para o negócio em execução, o que eles estão fazendo a partir de uma perspectiva de negócios, e garantir que todo o processo e arquitectura da base de dados da empresa está em linha”, ensina Cullen.

Na empresa de electrónica Philips, ter um MBA é útil para determinadas funções que exigem um elevado nível de conhecimento técnico e de negócios, diz Maridan Harris, vice-presidente de TI na Philips América do Norte.

“Diversas funções de TI que temos são voltadas para aumentar o valor, reduzindo custos, melhorando a eficiência, etc. Neste cenário, ter um MBA torna-se bastante útil”, acredita Harris. “O MBA ajuda a fazer uma transição mais rápida e suave”, completa.

Um exemplo actual é na área da cadeia de abastecimento da Philips, que procura um gestor de projectos e prioritiza candidatos com MBA, bem como engenharia ou experiência em operações. “Ser capaz de combinar conhecimentos técnicos com competências de gestão estratégica, análise e projecto é um diferencial importante para a função”, revela Harris. “Permite que o indivíduo tenha credibilidade com líderes técnicos e não-técnicos e possa contribuir para a direção estratégica do negócio em diversas disciplinas”, explica.

De volta à escola
“O aparecimento de programas de MBA orientados para as TI nas escolas de negócios diz muito sobre a importância, respeito e consideração dos MBAs no mundo da tecnologia”, assinala Cullen.

No entanto, adverte que “fazer um MBA não é garantia de sucesso na área”. Tudo depende de onde o profissional quer chegar nas TI. “Quanto mais perto quer ficar do lado de negócios, maior valor terá um MBA”, explica Cullen.

A importância dada a um MBA, muitas vezes, depende de quem está a contratar, acrescenta Cullen. Para alguns recrutadores, certificações como Project Management Professional (PMP) ou Certified Business Analysis Professional (CBAP) são mais importantes do que um MBA.

Mike Rosenbaum, CEO da Catalyst IT Services, fornecedora de serviços de TI, não encontrou provas de que ter um MBA fará alguém ter um melhor desempenho. A sua empresa usa uma abordagem analítica para a contratação de profissionais de TI e formação de equipas.

“Recolhemos grandes quantidades de dados sobre as pessoas, e então construímos algoritmos que nos permitem dizer se alguém vai ter ou não uma grande performance numa equipa”, diz Rosenbaum. “A pós-graduação em geral tende a ser estatisticamente insignificante para determinar se o profissional terá destaque numa equipa de desenvolvimento, por exemplo”.

Mas, se uma pós-graduação “geralmente não significa sucesso”, Rosenbaum reconhece que existem algumas competências associadas à pós-graduação que são relevantes. “No topo da lista, está o ser capaz de escrever, por exemplo”, observa.

Para um profissional de TI que quer mudar de carreira, o valor de fazer um MBA pode estar na possibilidade de agregar aspectos do negócio – finanças, contabilidade, cadeia de encomendas, gestão de projectos.

Por exemplo, um profissional de TI com foco em infraestrutura pesada pode aprender sobre aplicações, processos de negócios e gestão de projectos num programa de MBA. “Não é nenhuma garantia de que ele vai chegar onde quer, mas é um bom caminho para treinar a sua mente sobre o que é preciso saber”, finaliza Cullen.
(Network World/IDG Now!)


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado