Tendências tecnológicas de 2012

As tecnologias que dominaram e, nalguns casos, mudaram a forma de fazer negócio e gerir o mundo das TI.

Este ano marcou o aparecimento de importantes tecnologias, como Big Data e o movimento do “bring your own device” (BYOD). Essas tendências dominaram as notícias e, nalguns casos, mudaram a forma de fazer negócios e gerir o mundo das tecnologias de informação (TI). Conheça algumas dessas tecnologias e conceitos que fizeram história em 2012.

1. Big Data ganha destaque
A análise de dados não é uma tendência nova. Laboratórios da Carolina do Norte e Chicago, nos Estados Unidos, têm analisado genomas sequenciados e modelos de fusão nuclear há décadas. O que há de novo é a análise da montanha de dados. Ferramentas como o Google Analytics facilitaram o trabalho de administradores de TI para analisar o fluxo de visitas num site, por exemplo, mesmo quando há milhões de dados.
Infografias que ajudam a explicar dados massivos também se tornaram populares. Gráficos coloridos, expandindo em várias páginas, ajudaram a tirar conclusões e tornaram o Big Data mais compreensível.

2. Formação online impulsionou o “crowdsourced”
Para a maioria das grandes empresas, cursos online que ajudam os funcionários a aprender sobre uma nova aplicação ou um processo contabilístico são comuns. O que mudou em 2012 foi a criação do conteúdo. Sites como o Udemy e o Udacity dão formação “crowdsourced”. ali, os especialistas podem disponibilizar um seminário para formação. Quando a CEO do Yahoo, Marissa Meyer, promove formações para entender como funciona o desenvolvimento de um produto, é possível identificar que há uma tendência aí.

3. Near Field Communications (NFC) avançam
As NFC apareceram pela primeira vez em telemóveis no ano passado, mas o conceito levou vários meses para arrancar. Agora, já é possível ver a tecnologia a funcionar. A Samsung, por exemplo, conta com dois smartphones com a solução. Novos modelos da Google e da Samsung também suportam essa tecnologia.
O Bluetooth é muito difícil de configurar, para muitos, e a troca de dados imediata do NFC faz com que a tecnologia seja mais amigável.

4. Biometria de longo alcance
A segurança biométrica, por exemplo, usa as impressões digitais ou a leitura da íris para permitir um acesso seguro. Nos últimos 10 anos, a ideia cresceu mas poucos usam a tecnologia diariamente. Isto pode mudar com scanners de longo alcance. Isso significa muito mais flexibilidade na forma como um ponto de verificação de segurança no edifício funciona e garante um processamento mais rápido.

5. Supermonitores de alta resolução
O monitor Samsung Series 9 é um exemplo de um monitor colorido, com resolução de 2560×1440, que fotografa e abre documentos do Word. A Apple entrou na onda dos supermonitores com o laptop MacBook Pro e o novo iPad. Com um aumento de resolução, os funcionários podem manter um ecrã com o Skype de um lado, browser noutro e aplicações de negócios ainda no mesmo ecrã – tudo sem se perder o espaço de trabalho.

6. BYOD
Os funcionários estão a levar os seus dispositivos de consumo doméstico para o ambiente de trabalho e a usá-los para tarefas corporativas. Os aparelhos incluem o Amazon Kindle Fire HD, que é destinado à leitura de livros e pode ser usado para ver filmes, mas também tem um browser Web rápido que funciona bem para o Webmail corporativo.
A maioria dos departamentos de TI respondeu bem a esse movimento, utilizando soluções para controlar o acesso de dispositivos por parte dos funcionários na rede corporativa.

7. Impressão 3D
A prototipagem rápida ajudou as grandes empresas da década passada. Quando a General Motors precisa de uma nova peça para um protótipo de um carro eléctrico, ela cria-a no seu próprio laboratório de prototipagem. Agora, porém, a impressão 3D é uma opção viável para empresas de qualquer tamanho. Por exemplo, o MakerBot Replicator custa 1,749 dólares e pode facilmente criar um acessório para uma nova bicicleta ou uma capa de protecção para smartphones. Outra barreira à entrada caiu este ano: já não se precisa de uma licenciatura em engenharia ou capacidades em design 3D. Pode-se fazer o download de desenhos da Thingiverse de manhã e começar a imprimir à tarde.
(CIO/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado