Facebook lança aplicação para emprego

A concorrer directamente com o LinkedIn, o Social Jobs começou a funcionar nos EUA com 1,7 milhão de anúncios de emprego, que vão da engenharia à medicina e TI.

O Facebook anunciou esta semana estar a lançar nos Estados Unidos uma aplicação para ajudar os utilizadores a encontrarem emprego.

A app já incluía hoje 1,7 milhões de anúncios de emprego, em áreas como TI/desenvolvimento de software, ciência, engenharia, I&D e segurança ou serviços de protecção. Os utilizadores podem pesquisar a base de dados de emprego por palavra-chave e localização. A aplicação inclui anúncios de emprego da Monster.com, Work4Labs, BranchOut e da DirectEmployers. “Isto faz sentido para o Facebook”, disse Ezra Gottheil, analista da Technology Business Research. “Não fizeram nada como isto antes, mas é uma evolução natural para eles. As pessoas já usam a rede para encontrar empregos”.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Faculdades e Empregadores, 50% dos empregadores usam o Facebook durante o processo de contratação. Eles utilizam sites de redes sociais para analisar os perfis de potenciais empregados, verificando mensagens, fotos e vídeos para obterem informações que vão desde a frequência com que vão a festas até ao que podem ter dito online sobre empregadores anteriores.

Entre as redes sociais, o LinkedIn geralmente é o escolhido por pessoas à procura de emprego ou para contactos de negócios. Gottheil disse que a rede faz um sólido trabalho de conectar empresas e funcionários com potencial, e o movimento do Facebook para esta área será um desafio. O LinkedIn tem uma posição sólida entre os “job hunters”, e o Facebook terá que se esforçar muito para a derrubar, acrescentou.

“O último movimento do Facebook é mais um serviço público, basicamente colocando um banco de empregos na rede social”, disse Gottheil. “O LinkedIn é todo sobre empregos. Esse é o lugar onde as pessoas olham primeiro, e é onde postam informações quase que inteiramente relacionadas com o trabalho. O Facebook tem um longo caminho a percorrer antes de começar a colidir com esse espaço”.

A app de empregos do Facebook é parte da iniciativa “Social Jobs Partnership” da empresa, que foi formada no fim de 2011, em conjunto com o Departamento de Trabalho dos EUA e várias organizações laborais.
(Computerworld/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado