Farta de ciberespionagem, Geórgia revela hacker na Rússia

Numa decisão sem precedentes, a Geórgia revelou detalhes de um hacker que diz ter-lhe roubado informação confidencial.

Numa das fotos, o atacante, de barba e cabelo escuro, está a olhar para o ecrã do seu computador, talvez perplexo com o que está a acontecer. Minutos depois, ele desliga o seu computador, percebendo que foi descoberto.

Numa decisão sem precedentes, a Geórgia – irritada com os persistentes ataques de ciberespionagem – publicou duas fotos de um hacker baseado na Rússia em que, alegam os georgianos, travou durante meses uma persistente campanha e roubou informações confidenciais de ministérios georgiano, do Parlamento, de bancos e de organizações não-governamentais.

As fotografias estão num relatório que alega que os ataques tinham origem na Rússia, que lançou uma campanha militar de cinco dias em Agosto de 2008 contra a Geórgia, precedida por uma onda de ciberataques.

As fotos do hacker foram registadas após investigadores com a equipa do Computer Emergency Response Team (Cert.gov.ge) do governo da Geórgia conseguiu levá-lo a fazer download do que ele pensava ser um ficheiro contendo informações sigilosas. Na verdade, tinha um programa secreto de espionagem.

O hacker foi assim enganado e “hackado”, com as imagens a serem registadas pela sua própria webcam.

Dadas as relações tensas entre a Rússia e a Geórgia, é improvável que o hacker – cujo nome não foi revelado – seja processado se ele vive na Rússia.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado