Quais as 10 funções em TI mais procuradas para 2013?

Estudo da Computerworld sobre as previsões para o próximo ano revela quais as principais características para contratações.

O número de empresas que planeia contratar profissionais de tecnologia continua a crescer. É o que revela o estudo “2013 Forecast” realizada pela Computerworld nos Estados Unidos a 334 executivos de TI. Destes, 33% disseram que planeiam aumentar os seus quadros nos próximos 12 meses.

Este é o terceiro ano consecutivo em que a percentagem de respondentes com planos de contratação aumenta, acima dos 29% no ano passado, 23% em 2010 e 20% em 2009.
“Quando se olha para qualquer tendência de pesquisa ou de mercado, as TI são sempre um dos dois primeiros ou três tópicos mencionados como ponto brilhante no mercado de trabalho, e é muito simples o porquê”, diz John Reed, gestor-executivo sénior da empresa de recursos humanos Robert Half Technology. Segundo ele, é porque ela define os rumos da empresa, visto que melhora a produtividade e acelera a realização de melhores decisões de negócios. “Portanto, as empresas estão a investir nisso, e você tem de ter pessoas  experientes nessa tarefa”, avisa.
É claro que os líderes não estão contratando tecnólogos indiscriminadamente. Eles procuram funções específicas para oferecer o que a empresa precisa para competir hoje. Eis a lista das mais procuradas para 2013:

1. Programação e desenvolvimento de aplicações
Este é o alvo no planeamento de 60% dos executivos que participaram do estudo para os próximos 12 meses. Eles vão contratar profissionais com essas capacidades.
De acordo com Reed, as empresas adiaram projectos durante a recessão, mas agora estão à procura de pessoal para manterem-se saudáveis e competitivas. “Tecnologia e software são óptimas maneiras para as empresas melhorarem a produtividade, reduzirem custos e aprimorar a presença na Web”, diz, acrescentando que as empresas terão funcionários para criar tecnologias com o objetivo de aprimorar processos.
Esse é o caso da Wells Fargo, de São Francisco, de acordo com Jason Griffin, vice-presidente e gestor de tecnologia de aquisição de talentos da empresa. “As nossas necessidades são por profissionais qualificados para programação e desenvolvimento de aplicações”, diz. “Estamos procurando para atender à necessidade do negócio e também investindo em novos produtos e em maneiras de fornecer produtos e serviços para atender aos clientes”. Griffin, como outros executivos, diz que está à procura de pessoas especificamente com experiência em Java, J2EE e .Net.

2. Gestão de projectos
40% dos executivos planeia contratar nos próximos 12 meses profissionais com essas capacidades. A necessidade contínua de gestão de projectos alinha-se com a necessidade permanente de programadores: ambos são respostas à procura por novos negócios de aplicações de que precisam as empresas para competir.
“Mais projectos significam mais gestores de projectos”, diz Reed, observando que as empresas querem credenciais de experiência, tal como a designação Project Management Professional.
Jamie Hamilton, vice-presidente de engenharia de software da Quicken Loans, diz que o gestor de projectos está entre os 100 novos cargos que a sua empresa tenciona adicionar à sua equipa de TI, composta por 800 profissionais.
Hamilton afirma que a procura por gestores de projectos é forte, em parte porque os projectos são cada vez mais complexos com a conectividade entre as variadas aplicações. Os candidatos aprovados precisam de ter experiência comprovada. “Três pontos são fundamentais para nós, e estão mais relacionados com o comportamento: se é um líder, então tem de agir como um líder; se tem uma ideia a executar; e qual é o seu comportamento em torno dos detalhes”, diz Hamilton.

3. Help-desk/suporte técnico
Contratar profissionais com essas capacidades é o plano de 35% dos executivos para o próximo ano. Jack Wolf, vice-presidente e CIO do Montefiore Medical Center, em Nova Iorque, diz que tem uma lista de iniciativas para desenvolver, incluindo implementações de sistemas de radiologia, e novas aplicações e registos electrónicos de saúde. Para garantir o sucesso, ele está à procura de pessoas para desenvolverem e implementarem os sistemas, e também profissionais de suporte técnico para ajudar os funcionários a usá-los.
“Novos sistemas significam que é precisa de mais gente de help-desk para lidar com o aumento de chamadas que esperamos”, diz Wolf.

4. Segurança
É plano de 27% dos executivos contratar profissionais de segurança da informação nos próximos 12 meses. A segurança tem sido uma preocupação dos líderes de TI, e a procura por profissionais especializados nessa área está crescendo, em especial porque garantir a segurança nos actuais ambientes é cada vez mais complexo.
Considere o caso da holandesa Royal Philips Electronics, com sede nos EUA. Cynthia Burkhardt, vice-presidente de aquisição de talentos, diz que a empresa está a construir o seu departamento de TI de segurança internacional. Ela contratou um director de segurança da informação, que está sediado na Holanda, e está adicionando mais quatro executivos de segurança de TI – dois dos quais ficarão nos EUA. Ela diz que a organização espera continuar a compor a equipa de segurança de TI de cima para baixo.
Burkhardt destaca que a Royal Philips quer profissionais de segurança de TI experientes. Procura por quem tem visão de negócios somada à experiência em implementação de firewalls, ferramentas de detecção de ameaças, tecnologia de criptografia e outros sistemas de segurança.

5. Business Intelligence/Analytics
Profissionais com esses conhecimentos estão nos planos de contratação de 26% dos executivos nos próximos 12 meses. Big Data é uma das principais prioridades para muitas empresas, mas precisa de pessoas certas para analisar toda a informação, uma tarefa desafiadora, na avaliação de Jerry Luftman, director do Instituto Global para a Gestão de TI e líder da Sociedade para a Gestão da Informação.
Os melhores candidatos têm conhecimentos técnico e do negócio e em estatística e matemática – uma mistura incomum de capacidades, de acordo com Luftman. De facto, algumas empresas estão contratando estatísticos e ensinando-os sobre tecnologia e negócios.
Joe Fuller, CIO da Dominion Enterprises, empresa norte-americana de marketing de serviços, diz que tem antecipado a contratação de cientistas de dados ou de analistas de dados, mas reconhece que no futuro será um desafio.
“Estamos perdendo esse tipo de pessoa que pensa ‘out of the box’, que compreende a ligação entre esse comportamento agora e esse mesmo comportamento mais tarde”, afirma Fuller. “Eu não sei quem procurar. Eu não posso imaginar encontrar essas capacidades numa única pessoa”.

6. Nuvem/SaaS
Está nos planos de 25% dos executivos a contratação deste tipo de profissionais no próximo ano. Fuller diz que a empresa também vai precisar de especialistas em computação em nuvem, além dos seus dois centros de dados existentes.
“Vamos precisar de um arquitecto de nuvem que saiba como alavancar os negócios, sem comprometer o orçamento”, diz. “Vamos precisar de saber onde devemos hospedá-la, como configurá-la, como negociar os contratos de níveis de serviços (SLAs), para ter a certeza de que estamos devidamente apoiados”.

7. Virtualização
No estudo, 24%  dos executivos planeiam contratar para esta modalidade nos próximos 12 meses. Jon A. Biskner, vice-presidente assistente de TI do Nicolet National Bank, realça que deseja criar uma posição de administrador de virtualização.
“É difícil encontrar alguém que seja totalmente qualificado em virtualização”, diz Biskner. “Eles têm de entender os clusters de armazenamento e servidores por trás do virtual. Porque antes a conexão era física, agora é mais lógica”.

8. Networking
Estão nos planos de 19% dos executivos participantes do estudo. Experiência de rede permanece perene no top 10 de capacidades mais procuradas, embora a procura tenha caído 38% no inquérito de 2010 para 19% no relativo a 2013. Apesar disso, os líderes de TI dizem que ainda precisam de profissionais de rede com experiência sólida.
No estudo da Robert Half Technology do terceiro trimestre, no relatório de contratação de competências em TI, a administração de redes foi o segundo conjunto de funções mais procurado, citado por 48% dos 1,400 CIOs entrevistados . Atrás, apenas a gestão de bases de dados, que foi apontada por 55% dos entrevistados.

9. Aplicações móveis e gestão de dispositivos
19% dos executivos pensa contratar nesta área nos próximos 12 meses. À medida que consumidores e empresas expandem o uso de smartphones e tablets, os empregadores procuram profissionais que possam lidar com a procura relacionada com a proliferação de tais dispositivos, de acordo com a avalição de Motti Fine, director da TreeTop Technologies. Caso em questão: Kathy Junod, director sénior de TI da Auxilium Pharmaceuticals, quer criar o cargo de gestor de mobilidade para se juntar à sua equipa. Ela diz que precisa de um gestor experiente para supervisionar o desenvolvimento de aplicações móveis alinhadas às necessidades do negócio.

10. Data Center
Nos planos de 16% dos executivos está contratar para este segmanto nos próximos 12 meses. Competências essenciais técnicas permanecem em elevada procura. Muitos executivos consideram esta capacidade como muito importante.
(Computerworld/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado