CIO deviam falar mais com departamento jurídico

Mais de metade dos CIO falam apenas uma vez por mês, em média, com os responsáveis dos departamentos jurídicos sobre as questões jurídicas da tecnologia, segundo um estudo da Gartner.

Os CIO e os chefes dos departamentos jurídicos das organizações não estão a ter uma comunicação tão boa como deveriam. A Gartner realizou um estudo com 70 destes últimos responsáveis e confirmou que 51% não tem mais de uma reunião por mês com o CIO.
É uma percentagem muito baixa, na visão da Gartner, e isso pode indicar que os CIOs não levam em conta os aspectos legais no desenvolvimento de estratégias de TI. A comunicação entre os dois tipos de profissionais é essencial, defende a consultora.
O chefe de departamento jurídico pode ser a chave em vários aspectos das organizações: na promoção do respeito pela privacidade de dados, na explicitação das disposições sobre a descoberta de informação, na criação de políticas para o uso de dispositivos móveis da empresa. A relação correcta entre CIO e os responsáveis jurídicos pode gerar estratégias mais fortes nestas áreas.
A Gartner recomenda a realização de reuniões regulares e frequentes entre o CIO e os chefes de departamento jurídico. De acordo com os resultados do estudo, nas empresas onde se verifica essa relação, os CIO têm adaptado as suas estratégias jurídicas e políticas de negócios seguindo as recomendações dessas equipas. Trata-se da de que há essa necessidade de conhecer os aspectos legais.
Para alcançar e promover a cooperação entre CIO e os responsáveis jurídicos, é essencial quebrar as barreiras de linguagem entre eles. O CIO está especializado em linguagem técnica e funda as suas análises no  ponto de vista da tecnologia. Mas os jurídicos também têm a sua linguagem técnica.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado