Dispositivos com Windows RT animam concorrência entre fabricantes de chips ARM

O anúncio de novos modelos tornou a concorrência entre a Qualcomm, Nvidia e Texas Instruments ainda mais apertada. Rivais incluem recursos únicos para se diferenciarem da concorrência.

Os novos tablets com Windows RT – anunciados na recente IFA 2012, em Berlim – intensificaram a concorrência entre os fabricantes de chips ARM, que estão a adicionar capacidades únicas aos processadores para que os tablets se tornem mais atraentes para os utilizadores com base no desempenho e nos seus recursos.
A Samsung e a Dell anunciaram tablets Windows RT com o processador dual-core Snapdragon S4 APQ860A, da Qualcomm, de arquitectura ARM. São os primeiros tablets RT a usarem os chips da Qualcomm, enquanto que os aparelhos anunciados há alguns meses, como o Microsoft Surface e o Vivo Tab RT, da Asus, (o antes chamado Tablet 600), eram baseados no chip quad-core Tegra 3, da Nvidia.
A Microsoft está a trabalhar apenas com os ARM da Qualcomm, Nvidia e Texas Instruments (TI) para os tablets e PCs com Windows RT. Anteriormente, a Toshiba mostrou um tablet Windows RT baseado no processador OMAP, da TI, mas o equiapmento foi descartado por falta de um dos componentes. A Microsoft também anunciou o Windows 8 para tablets e PCs baseados em chips Intel e AMD. Os novos sistemas da empresa serão lançados a 26 de Outubro, na mesma data em que devem chegar os tablets e computadores híbridos ao mercado.
De forma muito parecida com o Android, o ecossistema do Windows RT é fragmentado, ficando o sistema operativo “divorciado” do hardware, afirma o analista da consultora Mercury Research, Dean McCarron. As fabricantes de aparelhos estão a oferecer recursos únicos para os aparelhos Windows RT, e as principais diferenças podem ocorrer na conectividade, desempenho e formatos, explica o especialista.
Os aparelhos Windows RT com o chip S4, da Qualcomm, podem fornecer uma melhor mistura de desempenho e conectividade, enquanto que o processador Nvidia Tegra 3 pode ter uma performance geral mais rápida e melhores gráficos, diz McCarron. Segundo ele, os processadores ARM são suficientemente poderosos e trarão uma longa duração de bateria aos dispositivos com o RT.
O Windows RT tem o mesmo visual e design do Windows 8 mas a Microsoft diz que ele foi retrabalhado nos recursos móveis, como no consumo de energia e na conectividade instantânea.
Os chips com processadores ARM são usados na maioria dos smartphones e tablets do mercado, e a Qualcomm e a Nvidia estão a inserir recursos diferentes nos seus chips para conseguirem uma maior quota do futuro mercado de aparelhos Windows RT.
A Qualcomm quer levar os recursos dos smartphone para os tablets Windows RT com os seus chips S4, afirma o vice-presidente sénior de produtos da empresa, Luis Pineda. O chip dos tablets Samsung e Dell terá uma maior variedade de recursos de conectividade móvel e com a Internet, enquanto também garante uma longa duração da bateria nos aparelhos, promete o executivo.
O chip S4 que está a ser usado nos tablets possui um módulo 3G/4G integrado, afirma Pineda. Os chips S4 também possuem um poderoso núcleo gráfico, e a integração de todos os componentes-chave ajuda a permitir ter aparelhos finos e leves com uma bateria durável, diz. A Qualcomm também anunciou um chip S4 quad-core para tablets, que trarão um melhor desempenho.
O Tegra será o único processador quad-core para os aparelhos Windows RT este ano, e o óptimo desempenho gráfico permitirá que jogos com a qualidade de consolas cheguem aos aparelhos, afirmou um porta-voz da Nvidia. O processador Tegra 3 já está a ser usado nalguns tablets de alto-desempenho para jogos. No futuro, a empresa vai oferecer chips integrados, mas por enquanto está a trabalhar com parceiros para oferecer o 3G/4G separado nos chips.
Apesar dos fabricantes de chips no “campo ARM” estarem-se a olhar de perto, as empresas também precisam de lutar contra os processadores x86 da Intel e da AMD, que foi onde o Windows cresceu. Utilizadores-beta usam o Windows 8 em tablets e PCs com chips x86 há meses. Isso dá ao Windows 8 uma vantagem sobre o RT, que tem sido mostrado como um produto em desenvolvimento por meio de algumas demonstrações monitorizadas em eventos especializados.
A primeira escolha dos consumidores é se vão querer o Windows 8 ou o RT, sendo que depois disso eles vão decidir sobre o equipamento, afirmou o analista principal da Insight 64, Nathan Brookwood.
Os dois sistemas possuem uma interface táctil de utilizador parecida mas as aplicações existentes no Windows não vão funcionar nos dispositivos com o RT. A Microsoft está a tentar tornar o RT mais atraente para os novos compradores ao “empacotar” aplicações de produtividade do pacote desktop Office.
Alguns utilizadores antigos dos PCs podem querer o Windows 8 em chips Intel para poderem ter acesso às aplicações “legadas” dos x86, que algunss utilizadores terão de abandonar ao migrarem para o Windows RT, explica Brookwood.
A Microsoft tem mantido o Windows RT bem escondido, o que tem frustrado os fabricantes de equipamentos e de chips, afirmam os analistas. Mas, no final, o sucesso dos dispositivos com o RT vai depender do preço e dos recursos com os quais os compradores se identifiquem.
“É difícil falar sobre o Windows RT porque ele ainda não aconteceu”, afirma McCarron.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado