Winsig e Computer One fundem operações

Ganhar dimensão, massa crítica e robustez para competir no mercado nacional e internacional são os objectivos da fusão dos dois parceiros de canal da PHC.

Winsig e Computer One fundiram as suas operações, esperando criar uma empresa – a Winsig – capaz de facturar perto de 2,2 milhões de euros em 2013. Outro objectivo é tornarem-se o maior parceiro da PHC, no mesmo ano, com ganhos de dimensão, massa crítica e robustez para competir no mercado nacional e internacional. O enfoque da estratégia será mantido na prestação de serviços de excelência.
A Winsig passa a ter um novo sócio – João Tarrana, actual líder da Computer one – mas mantém como director-geral, Nuno Archer. Na origem da fusão “está a partilha de uma visão comum sobre a melhor forma de ambas as empresas se tornarem mais competitivas num ambiente macro económico adverso, prestando simultaneamente um serviço superior aos seus clientes e melhorando as suas perspetivas de crescimento”, dizx uma comunicado.
Nesta nova fase da sua história, a Winsig ficará com cerca de 300 clientes e 6000 utilizadores. “Pretendemos continuar este processo de consolidação uma vez que o mercado de parceiros PHC está ainda muito fragmentado. A grande maioria dos parceiros são micro-empresas e para ser possível prosseguir uma estratégia de aumento da diferenciação através da especialização sectorial e do desenvolvimento de soluções próprias, é necessário ter massa crítica. Essa massa crítica poderá ser atingida através de crescimento orgânico e simultaneamente através de operações de consolidação como a que foi realizada com a Computer One”, explica Nuno Archer.
Relativamente aos mercados externos, a empresa pretende acompanhar a estratégia de internacionalização da PHC, nomeadamente através da expansão para Moçambique, que está actualmente em curso através de uma parceria com a empresa Novas Soluções. Países como Angola, Espanha e Brasil serão abordados numa fase posterior.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado