“Startup” candidata-se a 307 domínios genéricos de topo

A Donuts já obteve 100 milhões de dólares em capital de risco e tem planos para servir como entidade de registos.

Uma “startup” chamada Donuts conseguiu 100 milhões em capital de risco e candidatou-se a 307 domínios genéricos de topo (gTLD) no processo de aplicação a domínios abertos da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), revelou a empresa esta terça-feira.
A candidatura da Donuts aos gTLDs é para termos genéricos, termos de dicionário, disse Jon Nevett, co-fundador e vice-presidente de assuntos corporativos da empresa. A Donuts, com sede em Bellevue, Washington, servirá como entidade de registos de nomes de domínio, um vendedor por atacado de nomes de domínio dentro dos gTLDs que comprar, explicou Nevett.
A ICANN lançou o programa para novos gTLDs em Janeiro no meio de objecções de que a venda de novos domínios poderi causar problemas aos proprietários de marcas registadas. O novo programa irá permitir que novos TLDs, como .hotel ou .bank, bem como gTLDs em caracteres não-latinos, além dos gTLDs actuais como .com e .info.
A Donuts espera reduzidos problemas no processo de compra dos gTLD, disse Nevett. A empresa não se candidatou a gTLD apresentando nomes de marcas registadas, explicou. Se houver mais do que um candidato legítimo a um novo gTLD, a ICANN pode realizar um leilão.
“Estaríamos a aumentar o valor na Internet”, disse Nevett. “Achamos que eles são bons, termos genéricos que dão aos consumidores uma maior escolha e benefícios”.
Os novos domínios serão direccionados para serviços específicos, disse ele. A Donuts deu o exemplo de .tickets, um gTLD onde os utilizadores da Web podiam esperar comprar bilhetes para eventos. “Haverá mais nomes voltados para o que os consumidores procuram”, antecipou.
Os novos gTLD estarão provavelmente a funcionar em 2013, referiu Nevett.
O anúncio da Donuts, o maior tornado público até agora, mostra um irreprimível interesse em novos gTLD, disse Alexa Raad, CEO da Architelos, uma consultora de marketing de TLD. “O dinheiro inteligente já seguiu algumas destas oportunidades”, disse ela.
Candidatar-se a vários domínios pode ser inteligente, pois dá à Donuts poder de negociação no longo processo após a ICANN revelar as candidaturas a 13 de Junho, disse ela.
Na quarta-feira passada, a ICANN tinha cerca de 1.900 pedidos para novos gTLD, e vários gTLDs vão ter provavelmente várias candidaturas, referiu Raad. Empresas com várias candidaturas podem ser capazes de se associarem a outras que queiram o mesmo gTLD ou fazer acordos para libertar algumas candidaturas concorrentes, disse.
A ICANN planeia leiloar os gTLDs disputados como último recurso, disse ela. “Haverá algum campeonato interessante após 13 de Junho”, antecipa Raad. Vários candidatos “permitem ter mais cartas no seu baralho”.
Duas outras empresas já anunciaram um grande número de aplicações para os gTLD. Top Level Domain Holdings, sediada em Londres, anunciou sexta-feira que pediu 92 gTLD, incluindo .blog, .law, .restaurant, .work e .vodka.
Quinta-feira passada, o Directi Group anunciou que tinha pedido 31 gTLD, incluindo .news, .hotel, .baby, .web e .doctor.
Executivos na Donuts incluem Paul Stahura, co-fundador e CEO, que fundou o registrar de nome de domínio eNom em 1997. O co-fundador e COO Richard Tindal geriu a entidade de registos de nome de domínio NeuStar, e Nevett serviu como presidente da Domain Dimensons, uma consultora para nomes de domínio.
Os investidores na Donuts incluem a Adams Street Ventures, a Austin Ventures e a Comerica Bank, revelou a empresa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado