Taiwan vai acabar com monopólio sul-coreano de AMOLED este ano

Responsável de grupo de comércio de Taipei diz que Samsung, há muito a maior fabricante de ecrãs, será em breve desafiada.

Fabricantes de ecrãs de Taiwan estão a enviar amostras de ecrãs AMOLED e vão começar a sua produção em massa no terceiro trimestre deste ano, um funcionário de um grupo de comércio local revelou esta segunda-feira.
“A Coreia nunca mais vai voltar a dominar este mercado de novo”, disse Li Chang, secretário-geral da Taipei Computer Association.
A Samsung Electronics fabrica actualmente quase todos os ecrãs AMOLED (de “active-matrix organic light-emitting diode”), juntamente com parte da produção da compatriota LG Display. A tecnologia é brilhante e tem tempos de resposta mais rápidos do que os ecrãs LCD tradicionais, mas o elevado custo de fabrico e fornecimento limitado estrangularam a produção. Mais fabricantes devem ajudar a reduzir ambos os problemas.
Os dois principais fabricantes de Taiwan, AU Optronics e Chimei Innolux, têm vindo a desenvolver a tecnologia para produzirem os ecrãs, que começará nos próximos meses, disse Chang, que falava durante a feira Computex, em Taipei.
A Samsung, que chegou a adoptar o termo AMOLED como sua marca, usou os ecrãs na sai linha de smartphones Galaxy S. A tecnologia também tem sido utilizada em dispositivos feitos pela Nokia e pela HTC.
Em 2010, a escassez de ecrãs AMOLED da Samsung forçou a HTC a usar ecrãs Super LCD da Sony nos seus dispositivos, ou seja, alguns aparelhos da mesma linha de produtos tiveram ecrãs diferentes.
Actualmente, os ecrãs AMOLED são usados quase exclusivamente em dispositivos portáteis, mas os fabricantes estão a olhar para produtos de TV à medida que a tecnologia amadurece e os preços baixam. A LG e a Samsung mostraram modelos super-finos, prontos para o mercado, no início deste ano.
A Apple tem usado uma tecnologia rival para os seus telemóveis e tablets. O seu “Retina Display” usa uma tecnologia chamada “in-plane switching” que aumenta as especificações dos ecrãs LCD tradicionais.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado